Boa noite!
22/09
 

Artigos

Voltar
Quinta-feira, 07 de julho de 2005 - 10h38m

Animais > Bovinos

Probiótico: alternativa natural



Por Fernando Antonio de Ávila *

Probiótico é um suplemento alimentar constituído de microorganismos vivos, que mantêm o equilíbrio das microbiotas ruminal e intestinais, favorecendo a absorção de nutrientes, promovendo assim, aumento na produtividade dos animais. Um bom Probiótico deve ser constituído de bactérias resistentes a ação do suco gástrico, da bile, de pH ácido, não ser tóxico, ser estável à estocagem e atuar no organismo animal de forma benéfica, melhorando a digestibilidade e eliminando bactérias patogênicas.

Vale ressaltar a diferença entre Probióticos e Prebióticos. Os Prebióticos são constituídos de oligossacarídeos ou de leveduras mortas. As leveduras, após o processo de fermentação para obtenção de álcool ou de cerveja, são retiradas das dornas e secas por um processo denominado “spray dry” que as matam pelo calor. Esse derivado de leveduras mortas é constituído de proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais e é usado como complemento na alimentação animal. Não existem provas da eficácia de leveduras vivas como Probiótico, pois sua estabilidade à estocagem é muito variável, necessitando de temperaturas de refrigeração.

No Probiótico as bactérias são mantidas vivas através do processo de liofilização, podendo ser estocadas por muito tempo. O Probiótico também age de maneira diferente dos antibióticos. Os antibióticos matam as bactérias patogênicas e as benéficas e são utilizados em dosagens sub-clínicas, como promotores de crescimento. Durante muito tempo os antibióticos vêm sendo utilizados para promover melhoria no ganho de peso nos animais. Hoje já existem restrições dos países importadores de carne (Europa, América do norte e Ásia) ao uso de antimicrobianos como promotores de crescimento, devido à seleção de bactérias patogênicas para o homem e de animais resistentes a antibióticos e quimioterápicos.

É neste sentido que o Probiótico, um produto natural, está sendo utilizado como uma alternativa no ganho de peso, como preventivo das infecções intestinais e no restabelecimento das microbiotas ruminal e intestinais. Essas microbiotas podem ser afetadas principalmente pela seca e por tratamento de infecção com antibióticos ou quimioterápicos. Estes fatores diminuem a população de bactérias das microbiotas e conseqüentemente baixam a produtividade e a imunidade dos animais.

A utilização de Probiótico constituído de bactérias ruminal e intestinais, administrado juntamente com alimentos para bezerros, estimula o desenvolvimento precoce do rúmen devido à produção principalmente de ácidos graxos voláteis, antecipando a ingestão de matéria fibrosa como capim ou feno. Esse tipo de Probiótico aumenta a população de bactérias celulolíticas no rúmen e conseqüentemente aumenta a produção de proteínas (carne, leite).

Outro benefício do uso do Probiótico é o aumento da proteção contra infecções devido a produção de bacteriocinas pelas bactérias probióticas intestinais. Proporciona também, maior controle e rápida recuperação dos animais com fotossensibilização hepatógena primária e secundária (requeima de pastagens).

* Professor Titular de Microbiologia Veterinária,
da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP/Jaboticabal. Pesquisador nível I do CNPq.


Fonte: Laura Stupelo Sandoval Ravagnani
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r