Boa noite!
18/10
 

Artigos

Voltar
Segunda-feira, 08 de agosto de 2005 - 11h18m

Agroinformática > Tecnologia

O pequeno produtor e a informação tecnológica



Por Eduardo José Siqueira Barbosa *

Quem possui uma pequena propriedade rural sabe o trabalho danado que é garantir o pão nosso de cada dia. É trabalho de sol a sol, muitas vezes sem direito a descanso, principalmente na época da colheita.

Mas também é nas pequenas propriedades que surgem as grandes iniciativas de produção. Muitas vezes o produtor tem uma excelente idéia ou um projeto que pode beneficiar toda a comunidade e melhorar sua produtividade. Mas infelizmente ele não tem como colocar em prática sua idéia, por falta de apoio técnico para desenvolvimento do projeto e acesso fácil a fontes de informação confiáveis.

Pagar uma consultoria especializada, na maioria das vezes, é um sonho que passa longe das porteiras, por falta de dinheiro. Em um país onde grande parte dos pequenos produtores rurais mal consegue garantir o mínimo para subsistência, colocar em prática idéias inovadoras ou esclarecer dúvidas em órgãos especializados torna-se um luxo.

Para enfrentar essas dificuldades e criar canais de acesso fáceis e eficazes, o Ministério da Ciência e Tecnologia reuniu um grupo de instituições e criou no ano passado o Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas (SBRT). O objetivo é oferecer gratuitamente aos pequenos empresários e agricultores brasileiros o que há de mais precioso em um empreendimento, urbano ou rural: o conhecimento.

O mecanismo é simples. Pela internet (http://sbrt.ibict.br) ou pelo telefone, a pessoa envia sua dúvida, que é encaminhada à instituição mais próxima do empreendedor. Quando ela não consegue responder, a pergunta vai para uma parceira do SBRT. Logo, a solução para a dúvida de uma pessoa de Minas Gerais pode estar no Rio Grande do Sul ou na Bahia. A resposta é elaborada e o solicitante recebe as informações em sua casa, sem pagar nada. Se a questão for mais complexa e a pessoa necessitar de um projeto mais elaborado, o SBRT faz a ponte entre a instituição e o produtor, no caso das consultas sobre agronegócios.

Nessa fase, as instituições parceiras do SBRT são: Universidade de São Paulo (Cecae-Disque-Tecnologia), Universidade de Brasília (UnB/CDT), Senai/RS, Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec-MG), Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro (Redetec) e Rede de Tecnologia da Bahia (Retec/BA). Da iniciativa participam também o Sebrae e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict).

Até o momento mais de 2 mil pessoas já enviaram suas questões para o SBRT. Em muitos casos, a solução técnica resultou na ampliação do empreendimento e geração de empregos. E não foram poucas as demandas para propriedades rurais em todo o País. Desde questões muito simples, como informações sobre a compra de abelhas para iniciar uma criação, até questões um pouco mais complexas sobre plantio e manejo de animais, o SBRT encaminhou as dúvidas para especialistas nas mais diversas instituições parceiras.

E o potencial do SBRT é ainda maior. A meta é ampliar as parcerias e o número de atendimentos. Afinal, dar uma “mãozinha” técnica para o nosso produtor rural é obrigação de um país que tem a agricultura como um dos principais pilares da economia.


* Eduardo José Siqueira Barbosa é administrador, coordenador do Disque-Tecnologia da USP e integrante do SBRT


Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r