Bom dia!
18/10
 

Artigos

Voltar
Segunda-feira, 08 de agosto de 2005 - 21h28m

Agronegócio > Uva e Vinho

Novos rumos para a produção de uva e vinho da Metade Sul



Por Afonso Hamm *

A vitivinicultura gaúcha e brasileira conquista novos espaços nos campos da Metade Sul. Milhares de videiras são cultivadas. Já são 1 700 hectares. Os parreirais desenham um novo visual, transformando a Metade Sul no mais novo cartão postal do Rio Grande. As espaldeiras estendidas verticalmente, sustentadas por postes e arames, alteram caprichosamente o visual da Região.


Há sintonia fina com as condições ambientais preservadas, solos profundos e bem drenados, topografia e exposição solar perfeita para produção de excelentes uvas viníferas. Da filosofia à realidade, da teoria a prática. Os resultados conferem a excelência de qualidade das recentes vinificações.

A busca da capacidade competitiva do vinho gaúcho e brasileiro projeta investimentos na Metade Sul e uma reconversão produtiva na serra gaúcha. O potencial vitivinífero ganha novo realce. Os novos vinhos começam a ser apresentados aos consumidores, no Brasil e, também, no mercado internacional.

Os investimentos de vinícolas em regime empresarial e em parcerias já totalizam 26 empresas, que passam a gerar emprego, renda e novas oportunidades. É um novo horizonte para o Sul do Rio Grande.
Uma nova concepção cultural se implanta a par e passo. O associativismo e as parcerias têm sido o referencial na organização e na promoção da fruticultura e da vitivinicultura, liderados pelo Comitê de Fruticultura daMetade Sul do RS.


* Presidente do Comitê de Fruticultura da Metade Sul


Fonte: Márcia Godinho Marinho
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r