Bom dia!
25/09
 

Artigos

Voltar
Quinta-feira, 07 de julho de 2005 - 19h35m

Política Agrícola > Eqüinos

RS está em alerta contra vírus da aftosa



Por Odacir Klein *

A propagação do efeito do vírus da febre aftosa diagnosticado em Mato Grosso do Sul não pega de surpresa o Rio Grande do Sul. O rebanho gaúcho é imunizado contra a enfermidade. Somente em 2005, 12,63 milhões de reses foram vacinadas, das quais 5 milhões pertencentes a pequenos produtores, com doses doadas pelo Governo do Estado. A administração Germano Rigotto investiu neste ano R$ 38 milhões em ações de defesa sanitária, incluídos no total R$ 5,4 milhões na aquisição de vacinas, além de gastos com diárias, combustível e infra-estrutura. Assim, fica eliminada a possibilidade de a doença chegar ao território gaúcho.


A vigilância sanitária está em alerta, em nove postos fixos de divisa com Santa Catarina e em quatro de fronteira com a Argentina, juntamente com o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, para impedir ingresso de gado e de carne com osso e desossada de Mato Grosso do Sul - onde surgiu a enfermidade nos municípios de Eldorado, Itaquiraí, Iguatemi, Japorã e Novo Mundo - e de estados limítrofes. A estratégia, talvez radical em um primeiro momento, dá segurança ao Rio Grande do Sul. A divisa está aberta somente para suínos e aves de indústrias integradoras e para couros tratados.

Embora a normatização da defesa sanitária animal seja competência da União, o governo gaúcho se posicionará contrário a toda decisão que possa representar ameaça de ingresso de vírus no Rio Grande do Sul. Técnicos do Departamento de Produção Animal (DPA) da Secretaria da Agricultura e Abastecimento vistoriam propriedades localizadas nas fronteiras com Argentina e Uruguai para fiscalizar rebanhos e impedir o ingresso irregular de gado no país, evitando assim a contaminação.

Além disso, em 2005, a Secretaria da Agricultura e Abastecimento abriu concurso público para contratação de 130 veterinários, em substituição a profissionais admitidos emergencialmente, e investiu R$ 4,4 milhões na aquisição de equipamentos de informática e para o desenvolvimento de software, pela negociação com a Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Sul (Procergs). Todas as ações são voltadas para consolidar a carne oriunda do Rio Grande do Sul nos mercados nacional e internacional.


* Secretário de Agricultura e Abastecimento do Rio Grande do Sul


Fonte: SAA/RS
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r