Bom dia!
26/09
 

Artigos

Voltar
Quinta-feira, 05 de janeiro de 2006 - 11h47m

Agronegócio > Bovinos

Pecuária profissional, pecuária de resultado



Por Maria Lúcia de Abreu Pereira *


Mesmo com o surgimento dos recentes focos de febre aftosa no Mato Grosso do Sul e no Paraná, o Brasil encerrou o ano com o título de líder mundial nas exportações de carne bovina pela terceira vez consecutiva. De acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne Bovina (ABIEC), o Brasil registrou tal desempenho ancorado por números surpreendentes: 2,3 milhões de toneladas de carne bovina comercializadas no mercado externo e um faturamento equivalente a US$ 3,1 bilhões. Bons números, mas que poderiam ser melhores se o mercado não estivesse parcialmente
paralisado. Este acontecimento serve de exemplo para ressaltar o profissionalismo na pecuária de corte, onde devemos ter um olhar empreendedor para valorizar o negócio e conquistar, cada vez mais, a confiança dos consumidores.


A visão empresarial, aliada ao investimento em tecnologias, é capaz de transformar qualquer atividade em um negócio promissor. Na pecuária de corte, muitos empreendedores rurais ficaram desanimados com os recentes acontecimentos que envolveram o setor no ano passado. Porém, grande parte deles está buscando alternativas, entre elas o investimento em genética superior rigorosamente avaliada, para estarem adequadamente posicionados na virada do mercado. Isso sim é profissionalismo. Qualquer negócio está sujeito à baixas, basta estar preparado para enfrentá-la da melhor maneira possível.

Estamos em período de estação de monta, época de produzir a carne bovina que, em 2008 abastecerá as gôndolas das redes varejistas do País e o mercado internacional. Especialistas acreditam que neste período, o mercado terá recuperado novamente o seu
ciclo de alta e os produtores receberão o preço adequado pelo produto, principalmente se o animal seguir os padrões exigidos pelos frigoríficos, como maciez da carne, sabor e suculência elevada, bom acabamento de carcaça e distribuição de gordura e couro sem danificações causadas por marca de fogo ou abscessos causados pela aplicação inadequada de produtos veterinários injetáveis.

Para isso é necessário adquirir reprodutores de projetos pecuários confiáveis, que possuam programas de avaliação e melhoramento genético extremamente rigorosos e idôneos capazes de gerar bezerros com alto grau de produtividade.

Em minha propriedade, a Fazenda Mariópolis, localizada em Itapira (SP), seguimos uma avaliação completa dos touros Bonsmara, Caracu e Senepol, do nascimento ao inicio de sua vida reprodutiva, durante o Teste de Performance, o nosso programa de avaliação genética e seleção. Por meio das Deps (Diferença Esperado por Progênie) - cálculo que permite identificar o quanto um bezerros será mais produtivos que seus pais - selecionamos apenas touros com excelente desempenho 100% a pasto e suplementação mineral para proporcionar ao pecuarista uma tecnologia viável ao desenvolvimento de seu negócio.

Após o nascimento dos bezerros, deve-se dar atenção máxima ao calendário de vacinação, principalmente contra a febre aftosa, que desvaloriza a produção carne, e vermifugação para evitar perda de peso dos animais. Também é importante realizar a manutenção adequada das pastagens e suplementar a alimentação dos animais nos períodos mais críticos do ano. Deve-se também controlar a infestação de parasitas, como carrapatos e moscas-dos-chifres, que causam estresse, nos animais e resultam em queda na produtividade e, conseqüentemente, no lucro no produtor de carne. A
rastreabilidade também tem papel importante na valorização da carne bovina.

A carne brasileira é uma das mais baratas e saudáveis do mundo, isso porque todos os animais são criados em regime exclusivo de pasto e não correm o risco de contrair patologias como a Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida popularmente como mal da vaca louca. Devemos adotar o profissionalismo na pecuária para fornecer ao mundo a carne que ele deseja.


* Proprietária da Fazenda Mariópolis, de Itapira (SP), especializada na criação de touros das raças adaptadas Caracu, Bonsmara e Senepol.
E-mail: mariopolisita@uol.com.br


Fonte: Texto Assessoria de Comunicações
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r