Boa tarde!
15/10
 

Artigos

Voltar
Domingo, 05 de março de 2006 - 11h59m

Agronegócio > Uva e Vinho

Produção e comercialização de uvas e vinhos em 2005



Por Loiva Maria Ribeiro de Mello*

A vitivinicultura brasileira, embora recente, tem avançado tanto nos produtos elaborados como na produção de uvas para consumo in natura. Em 2004 foram produzidas 1.283.203 t de uvas, segundo o IBGE. Em 2005 a produção de uvas foi 2,89% inferior ao ano anterior, sendo produzidas 1.246.071 t.



Considerando que a uva para processamento apresenta algumas particularidades, a redução da quantidade produzida em 2005 não representa redução do agronegócio pois a qualidade da safra gaúcha foi excepcional, resultando na produção de vinhos de alta qualidade. Houve redução na produção de uvas no estado do Rio Grande do Sul, em 12,15%, embora tenha ocorrido incremento na área plantada tanto na região tradicional como em novos pólos produtores. Nos demais estados houve incremento na produção, com incremento significativo no estado de São Paulo, 19,86%.

Em 2004, 48,72% da uva produzida no Brasil foi destinada à elaboração de vinhos, sucos, destilados e outros derivados Em 2005, face a redução da quantidade de uvas produzidas no Rio Grande do Sul, este percentual foi reduzido para 44,19%.

A área de uvas no Brasil em 2004, segundo IBGE, foi de 71.100 hectares passando para 73.877 ha em 2005, ou seja um incremento de 3,91%. Embora não apareça nas estatísticas do IBGE, a viticultura está sendo implementada em vários estados como Mato Grosso do Sul, Goiás, Espírito Santo e Ceará.

O Rio Grande do Sul, principal produtor, possui área de 42.449 hectares, o que representa 57,46% da área total do país. Em 2005 houve aumento de 5,20% na área cultivada com videiras. Nesse estado mais de 90% da produção destina-se a agroindústria para produção de vinhos, suco e outros derivados. Os últimos anos caracterizam-se por grandes investimentos na viticultura, notadamente em regiões não tradicionais do país, dada a característica da cultura, geradora de empregos e renda, especialmente para a pequena propriedade.

Em São Paulo, a expressiva produção de uvas existente destina-se basicamente ao consumo in natura. Em 2005 houve aumento de 2,64% na área com videiras.

No vale do São Francisco, Pernambuco e Bahia, houve aumento na área plantada de 1,07% e 0,44%, respectivamente. Embora predomine o cultivo de uvas de mesa, o mercado de uvas para vinhos está em plena expansão. Em Santa Catarina, a maior parte da produção destina-se a elaboração de vinhos de mesa. Não se dispõe de estatísticas sobre a produção e comercialização nacional de vinhos e suco de uvas, no entanto pode-se utilizar dados referentes ao Rio Grande do Sul para representar o Vinho Nacional, uma vez que é responsável por mais de 90% da produção nacional.

Considerando-se o total produzido com a conversão de suco concentrado para suco simples, verifica-se, em 2005, que houve um decréscimo de 14,90% na produção total em relação ao ano anterior. Os vinhos, nesse ano, apresentaram decréscimo 23,65% enquanto os sucos de uva aumentaram 12,32%. Os demais derivados cresceram 8,32%, em relação ao ano de 2004.

Em termos de mercado, os vinhos, sucos e derivados elaborados no Rio Grande do Sul, tiveram acréscimo de 19,03%. Os vinhos de mesa que vem apresentando tendência crescente nos últimos anos, em 2005, apresentaram aumento de 20,36% em relação ao ano 2004 .

Neste mesmo ano houve aumento de 12,29% na quantidade comercializada de vinhos finos do Rio Grande do Sul em relação ao anterior, indicando recuperação de parcela das perdas de mercado verificadas em 2004.


O suco cresceu 24,67 % em 2005 e já havia aumentado mais de 25% em 2004. O mercado de sucos apresenta perspectivas de aumento, dadas as características das cultivares utilizadas para a elaboração com tipicidade diferenciada no mercado externo e os investimentos realizados na obtenção de novas cultivares nacionais buscando a melhoria qualitativa e a competitividade como a BRS Rúbea, a BRS Cora, Isabel Precoce e a recém lançada BRS Violeta.


Quanto ao consumo per capita, a tabela acima apresenta uma síntese do mercado brasileiro. O consumo per capita/ano de vinhos no país situou-se em 2,01 litros, em 2005. O consumo de suco de uva, aumentou significativamente nos últimos anos, passando de 0,15 L até 1995 para 0,48 L em 1998, situando-se em 0,54 L per capita, em 2005 no Brasil. Também houve acréscimo, embora pequeno, no consumo de uvas in natura, situando-se em 3,54 quilos per capita.

* pesquisadora da Embrapa Uva e Vinho
E-mail: loiva@cnpuv.embrapa.br


Fonte: Embrapa Uva e Vinho
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r