Boa noite!
22/09
 

Artigos

Voltar
Sábado, 09 de setembro de 2006 - 08h34m

Animais > Ovinos

Ovinocultura - passado e futuro garantidos



Por Arthur Fischer Neto *

A ovelha e sua criação remontam dos primórdios da humanidade sendo, desde A.C., fonte de subsistência e renda para as famílias que as possuíam. Já neste período da civilização os clãs extraiam lã, carne e leite, não só para o consumo de seu grupo e para confecção de suas vestes, mas também como matéria-prima de comercialização, ou seja, “sistema de troca” (modalidade mais comum naquela época) com outros clãs por animais, sementes ou produtos.





De lá para cá a ovinocultura consolidou-se em diferentes continentes, exercendo forte influência nas economias locais e importante fonte de renda para seus proprietários. Para que isto acontecesse muitas técnicas de manejo foram aperfeiçoadas e principalmente novas biotécnicas de reprodução foram desenvolvidas e implementadas.

Técnicas como a Inseminação Artificial (IA) foram sendo mais dominadas otimizando o uso de reprodutores e incorporando genéticas melhoradoras nos rebanhos. No RS, com a crise da lã no final da década de 80, a IA foi diminuindo sua utilização ficando restrita a um pequeno número de propriedades visionárias que sabiam e acreditavam que a disseminação de uma mesma genética melhoradora numa grande população de fêmeas só era possível com o uso desta biotecnologia.

Sem contar ainda com os benefícios da uniformidade dos nascimentos, padronizando os cordeiros, e do valor agregado nos reprodutores PO e/ou PPC vendidos para uso em monta natural.
Na atualidade nota-se uma retomada de interesse em fomentar e reestruturar projetos de IA em ovinos não só pela revalorização da ovelha, mas também pela visão mais empresarial que os criadores estão dando a esta atividade.

A Transferência de Embriões (TE) também vem sendo bastante utilizada em animais de ponta onde podemos multiplicar o número de produtos de uma fêmea num curtíssimo espaço de tempo, ou seja, podemos estimulá-la, através de hormônios, à produzir 8, 10, 12 até mais produtos em um único ano. Isto acelera a produção de animais melhoradores e também garante a existência desta genética em maior quantidade, evitando que por algum motivo indesejado (roubo ou morte por alguma enfermidade) acabe perdendo-se esta genética diferenciada para sempre.

Cada vez mais o consumo dos produtos s subprodutos da ovelha vem crescendo e ocupando um espaço definitivo no dia-a-dia das pessoas, sendo assim necessitamos incrementar cada vez mais os processos de produção aumentando nossas taxas de natalidade, desmama e diminuindo nossas taxas de mortalidade de cordeiros.
Tenho convicção de que o criador que planeje e execute sua criação de ovelhas de forma estratégica, com boas e corretas biotécnicas de reprodução e com metas bem definidas, terá o sucesso de seu empreendimento garantido, pois a ovinocultura sempre foi e sempre será uma importante atividade para os criatórios, para a economia das regiões, dos estados e do País.

* médico veterinário, diretor da empresa AllTec Reprodução Animal e especialista em biotecnologia da reprodução de ovinos e caprinos
E-mail: arthur.f.n@uol.com.br


Fonte: Página Rural
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r