Boa tarde!
30/07
 


Artigos

Voltar
Quinta-feira, 06 de setembro de 2007 - 09h20m

Animais > Ovinos

Ovino Santa Inês no Rio Grande do Sul



Por Carina Scalco *

O ovino Santa Inês é originário do Nordeste do Brasil, resultante do cruzamento das raças Bergamácia, Morada Nova e Somalis. São animais deslanados, produtores de pele e carne de excelente qualidade.






As fêmeas são prolíferas e boas criadeiras, com freqüentes partos duplos. No geral, são animais fortes e rústicos. Os machos pesam 70 a 125 Kg e as fêmeas 50 a 90 Kg. A pelagem é variada podendo ser preta, branca, castanha ou vermelha, malhada, chitada ou lavrada em todas as cores.

O Santa Inês apresenta mais de um cio por ano, o que resulta em três partos a cada dois anos. O pico de leite é de 75 dias o que garante cordeiros mais fortes, e leite suficiente para gêmeos.

O hábito alimentar do Santa Inês também difere das demais raças de ovinos que preferem pastos baixos. Os ovinos deslanados tendem a apresentar um comportamento inverso, preferindo arbustos e leguminosas. A conversão alimentar do Santa Inês também é maior que a das raças produtoras de lã.

O manejo sanitário com animais deslanados requer menos mão-de-obra que com as demais raças. São mais higiênicos, não sendo necessários manejos como desolhe e cascarreio, e são pouco suscetíveis à miíases. Por apresentarem‘pêlo-de-boi” dispensam os cuidados para não se perder a qualidade do velo e os custos com a tosquia que exige mão-de-obra especializada, o que é muito difícil na região noroeste do RS.

A carne possui menor teor de gordura e mais proteína que as demais, sendo também mais digerível.

Com tantas qualidades podemos entender o motivo do crescimento da raça Santa Inês no Rio Grande do sul, Estado conhecido por sua produção de lã em outras épocas. Agora inicia-se uma nova época na ovinocultura com tecnologias voltadas para a produção de carne, visto que o consumo da carne vem crescendo nos grandes centros e capitais. Além disso, a criação de ovinos de corte requer um menor investimento e garante retorno mais rápido. O sucesso do Santa Inês pode ser conferido nos leilões, onde as matrizes e reprodutores da raça são comercializados a preços exorbitantes.

Só quem cria e convive com o Santa Inês consegue entender a paixão dos criadores por essa raça.


* médica veterinária e criadora de ovinos Santa Inês, na Cabanha Alecrim, localizada no município de Alecrim/RS
E-mail: carina@cabanhaalecrim.vet.br


Fonte: Página Rural
















© Copyright 2014, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r