Boa noite!
22/08
 


Artigos

Voltar
Segunda-feira, 03 de setembro de 2007 - 17h05m

Agricultura > Fertilizantes

Níquel: novo impulso à produtividade na agricultura



Por José Roberto Pereira de Castro*


Mais uma vez, constamos que a pesquisa é fundamental para a evolução da economia e da sociedade. Com a participação de renomados cientistas, engenheiros agrônomos experientes e produtores agrícolas com visão empresarial, a agricultura está incorporando o uso de mais um micronutriente nas lavouras. Trata-se do Níquel (Ni), que além de melhorar o aproveitamento do nitrogênio pelas plantas, tem reduzido à incidência de doenças em diversos cultivos.




Já se conhece alguns aspectos da importância do níquel na ativação enzimática. Sabemos que ele favorece é indispensável para a formação da urease, enzima responsável por desdobrar a uréia em outras formas de nitrogênio (N).

Também há evidências de que a aplicação de Sulfato de Níquel (NiSO4) em soja melhora a fixação biológica de nitrogênio (FBN), a principal forma de obtenção de nitrogênio pela planta. A FBN é o processo pelo qual o nitrogênio da atmosfera (N2) é captado e convertido por bactérias do gênero Bradyrhizobium (que vivem em simbiose com a planta em suas raízes) em compostos nitrogenados aproveitáveis pelo vegetal. Em plantações que recebem aplicações de NiSO4, percebe-se melhor formação de nódulos nas raízes, evidência de maior presença das bactérias ativas para suprir a demanda de nitrogênio da soja.

Assim, o níquel já é classificado como elemento essencial aos cultivos, estando presente na Instrução Normativa nº 05, do Ministério da Agricultura, e sendo recomendado pela American Association of Plant Food Control Officiais.

No entanto, uma nova possibilidade de uso deste nutriente na cultura de soja tem gerado muita expectativa no meio científico: o níquel pode ter papel importante no controle de doenças, como a ferrugem asiática. Em campos de produção de soja assistidos pela equipe de Dr. Orlando Carlos Martins, da SNP Consultoria, foi verificado que a incidência de ferrugem asiática ocorreu em níveis mais baixos, após aplicação de níquel por pulverização foliar. Bastaram 250g/ha de NiSO4 por para aumentar a produtividade em diversos campos. Dr. Orlando acredita que o aumento de produtividade pode estar relacionado ao melhor controle da ferrugem da soja, além de um maior suprimento de nitrogênio para a cultura.

Em conversa recente com o Dr. Bruce Wood, extensionista do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), ouvi relatos sobre o efeito do níquel sobre ferrugem em diversas espécies cultivadas. Ele supõe que o níquel tem dois efeitos na redução da ferrugem: um efeito direto sobre o fungo e também o aumento da capacidade da planta para resistir a doenças.

As constatações preliminares sobre o níquel no controle da ferrugem são extremamente animadoras. Se confirmadas, a aplicação de Sulfato de Níquel em soja poderá ter dois efeitos de grande valor: aumentar o fornecimento de nitrogênio para a cultura e incrementar a eficiência no controle da ferrugem. Ainda há muito que aprender sobre níquel na nutrição vegetal, mas o conhecimento atual já permite a utilização deste nutriente com total segurança e com resultados muito promissores.



* engenheiro agrônomo e gerente de marketing agrícola da Produquímica

E-mail: jroberto@produquímica.com.br


Fonte: Texto Assessoria de Comunicações
















© Copyright 2014, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r