Boa tarde!
15/10
 

Artigos

Voltar
Sexta-feira, 09 de maio de 2008 - 17h22m

Insumos > Tecnologia

A evolução da produção de etanol no Brasil



Por Jaime Finguerut

O etanol brasileiro, depois de muitos anos sendo amplamente usado no Brasil, passou a chamar a atenção de forma positiva, no mundo todo. Praticamente todos os governos do mundo reconhecem que a nossa opção à gasolina é a melhor, por diversas razões, principalmente por reconhecerem que a sua produção é sustentável, ou seja, não só não contribui para o aquecimento global como também evita a emissão de carbono para a atmosfera. Além disso, o etanol é um combustível melhor que a gasolina e gera empregos e renda no interior do Brasil, tudo isso sem subsídios.

As razões para este sucesso devem-se não apenas ao fato de termos terra, sol, água e mão de obra abundantes mas, principalmente, por termos a melhor tecnologia.

Em toda a cadeia de produção, usamos as melhores soluções, as mais adaptadas às nossas condições brasileiras. Temos um conceito diferente de desenvolvimento de variedades, que se baseia no uso de dezenas de cultivares diferentes, todos adaptados aos diferentes ambientes de produção, ou seja, plantamos o material genético correto, no lugar certo. Usamos controle biológico de pragas, desenvolvemos soluções para todas as operações agrícolas, começando do preparo do solo, passando pelo reciclo dos efluentes e terminando na entrega da cana em condições de uso.

Na usina que processa a cana, temos também as melhores soluções, usamos processos que são permanentemente atualizados, pois a quantidade de cana e a quantidade de açúcar aumentam todos os anos, e a eficiência tem de ser mantida alta para que o preço dos produtos finais possa ser mantido baixo. Todas as usinas do Brasil são auto-suficientes em energia e muitas delas geram excedentes de energia elétrica que já são integrados à rede elétrica e serão, em futuro próximo, em conjunto com outros excedentes, usados para agregar valor à produção da usina. Todas estas soluções não são óbvias e o Brasil é o líder nesta tecnologia, não havendo quase a necessidade de importar equipamentos ou pagar royalties significativos.

Na região de Piracicaba ou de Sertãozinho, por exemplo, as usinas encontram praticamente tudo o que necessitam, tudo produzido localmente e de forma integrada, gerando riqueza e desenvolvimento permanentes. Toda a cadeia produtiva encontra suporte de pesquisa, boa parte dela feita com recursos próprios. Há uma grande interação entre as unidades de produção e os pesquisadores e este sistema de geração e de transferência de tecnologia já é considerado um exemplo de sucesso.

Apesar das grandes crises, inclusive mundiais, e das mudanças de políticas, o setor sobreviveu, cresceu, modernizou-se e consolidou-se. Há grandes investimentos na expansão da produção, com recursos próprios e de fora, que levarão às novas fronteiras agrícolas mais recursos, emprego e renda.

Como tudo que cresce, porém, o setor enfrentará sérios desafios e grandes oportunidades. Entre os desafios há o de continuar liderando a tecnologia de produção sustentável de biocombustíveis, apesar de todos os países avançados do mundo contarem com muito mais recursos de pesquisa do que o Brasil. Entre as oportunidades, encontra-se a possibilidade de substituir outros derivados do petróleo, como os produtos petroquímicos, por exemplo, por produtos semelhantes feitos a partir da cana.

Uma forma de continuarmos liderando o mundo é aumentar a quantidade de etanol produzido por unidade de área agrícola utilizada, ou seja, produzir mais e usar melhor a cana. Já somos os melhores produtores de cana, de açúcar e de etanol e podemos melhorar muito, gerando e usando de mais pesquisa.
Embora não tenhamos os bilhões de dólares que estão à disposição nos EUA e na Europa para desenvolver, por exemplo, o assim chamado etanol celulósico, temos grandes diferenciais competitivos que tornarão o Brasil o local onde esta tecnologia será demonstrada.

Já sabemos produzir e já produzimos a melhor biomassa do mundo, a da cana de açúcar. Temos ainda muito potencial de melhorá-la usando as mesmas técnicas que estão disponíveis nos países avançados, tais como a Biotecnologia, a Nanotecnologia e Tecnologia da Informação. Temos as nossas usinas que já são centrais energéticas de alta capacidade e flexibilidade, prontas para receber novos módulos para processar a cana de forma integral, ou seja, fazer produtos de todas as suas frações - o caldo, o bagaço e a palha. Não precisamos desenvolver uma nova cadeia produtiva, os resíduos agrícolas estão ou dentro da usina (o bagaço), já moído, lavado e processado, ou muito próximo dela (a palha).

Teremos acesso às mesmas facilidades que estão disponíveis nos EUA ou na Europa como enzimas. Ou se quisermos seguir no desenvolvimento de sistemas termoquímicos, não nos faltam pesquisadores competentes e um ambiente industrial propício para o desenvolvimento e a demonstração de tecnologias.
A diversificação, ou seja, a produção de outros produtos hoje fabricados a partir do petróleo, transformando a usina em uma autentica biorefinaria, ajudará a tornar viável o processamento das novas matérias-primas.

O que falta, portanto, para realizar este futuro promissor? Precisamos e rapidamente de mais gente qualificada em todos os níveis, do médio ao superior, de muita pesquisa básica e aplicada, de bases firmes para construir os novos processos que estão sendo gestados. É necessário maior integração entre a universidade e a produção, é preciso alguma coordenação entre a Ciência, a Inovação, o Aprofundamento e a execução prática.

O modelo atual de pesquisa privada tem funcionado e continuará gerando soluções adequadas, porém, temos urgência de ampliá-lo e aperfeiçoá-lo tendo em vista os enormes desafios a as grandes oportunidades. Precisamos de mais parcerias e complementaridades. Temos espaço para absorver e viabilizar grandes investimentos em pesquisa e transferência de tecnologia e as expansões previstas são totalmente sustentáveis. O futuro é agora. Vamos construí-lo já.


Gerente de Desenvolvimento Estratégico Industrial do CTC – Centro de Tecnologia Canavieira


Fonte: Assessoria de Comunicação
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r