Bom dia!
30/09
 


Artigos

Voltar
Quarta-feira, 14 de maio de 2008 - 21h36m

Arte e Cultura > Rural

Onde está o bezerro?



Imagens

Heraldo Marcus Rosi Cruvinel

Foto: Via Informação / Página Rural



Por Heraldo Marcus Rosi Cruvinel

Num domingo de maio, já faz muito tempo, apareceu a Loteria com um bezerro ao pé. Não haveria nada de mais se ao lado dela não chegasse a Manchada com o resto, placenta, ou tecnicamente chamada de anexos fetais dependurado. A Loteria era uma vaca Gir amarela, muito mansa, e que havia sido inseminada mais ou menos na mesma data da Manchada. Esta, como o nome já esta dizendo, também era uma vaca Gir chita de vermelho e que eu tinha comprado junto com um lote de dez bezerros do Dr. João Guido, ex-prefeito de Uberaba. Dr. João Guido foi criador de Gir Leiteiro, um dos iniciantes do controle leiteiro dentro da ABCZ, na década de sessenta.

A primeira coisa que me veio à cabeça é que a Manchada tinha parido e a Loteria tinha "tomado" o bezerro da primeira. A vaca estava muito amorosa com a cria e não me parecia muito correta esta hipótese. Por via das dúvidas, botei a Loteria no brete e dei o toque. Realmente ela tinha parido. Então cadê o bezerro da Manchada?

Começamos a busca em todos os locais possíveis, ainda pela manhã. Saímos andando a pé ou a cavalo, por todo o pasto onde a vaca esteve. E verdade que não era um pasto muito limpo e com um pouco de mato, o que dificultou mais um pouco. Não estava frio, aliás estava até um pouco quente, temperatura normal para esta época do ano em Uberaba. E a busca prosseguiu durante grande parte do dia, agora ampliando mais o raio de ação, pois ficamos bastante intrigados, pois se o resto estava dependurado, o bezerro deveria estar em algum local fora da vaca.

E a busca continuou até às quatro horas da tarde. Naquele momento já a ponto de desistir, não tendo mais onde procurar, resolvi verificar se o bezerro não estava dentro da vaca. Fechamo-la no brete e lá estava ele. Durante todo o dia, ninguém notou contração, e nem suspeitou que a bezerro estivesse ainda dentro da barriga da vaca.

E começou o trabalho para remover o bezerro de lá. E nada, o danado não passava porque não havia abertura. Vida ingrata esta de veterinário parteiro. A gente nunca sabe o que vem lá de dentro. Pode ser um ou dois. Pode ser normal ou aleijado. Pode ser pequeno ou grande. Normalmente ele se apresenta normal com a cabeça e os membros anteriores posicionados para sair. Mas se encontram algum obstáculo, e normalmente este é o osso púbis, ele entorta a mão ou a cabeça, ou vira completamente.

A minha habilidade para fazer um parto praticamente quintuplicou após o advento das transferências de embriões. A colocação de embriões de holandeses em novilhas pequenas, fez com que o número de partos complicados, chamados de distócicos, aumentassem de uma forma estrondosa. O ruim disso tudo e que normalmente eles acontecem de noite, no domingo e feriados.

Pra complicar mais um pouquinho, o veterinário só é chamado quando não há mais recursos nos arredores, chamando os "entendidos" para fazerem o parto. Uma vez, num Sábado de Aleluia, depois de passar o dia inteiro passeando com a família em Ribeirão Preto, dia que aconteceu um jogo do Corinthians, e cada corintiano deve ter levado um celular, porque era impossível falar, tive que ir até a cidade de Conquista, em Minas Gerais, para fazer um parto de uma novilha e cheguei em casa às três e meia da manhã, mortinho de cansado. Isso sem falar que a minha filha ficou segurando a lanterna para que eu desse os pontos da cesariana.

Voltando pro caso da Manchada, depois de tentarmos um pouco partimos para uma cesariana, pois não tinha como colocar a bezerro do lado de fora pelo buraco normal. Tivemos que fazer outro buraco e assim foi feito. A bezerra foi retirada com vida. e a mãe também sobreviveu. Para mim após um longo dia de procura, foi uma grande alegria, pois embora esgotado, terminei o dia vitorioso.

Pra você que teve a paciência de chegar até esse ponto na leitura, fique esperto porque vaca pode colocar o resto antes do bezerro e muitas outras coisas mais, como parir bezerros de idade diferente. Mas isto já é outra história que eu vou contar em outra oportunidade!

Médico Veterinário 
E-mail: hmrc@netsite.com.br


Fonte: Página Rural
















© Copyright 2014, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r