Boa tarde!
15/10
 

Artigos

Voltar
Quinta-feira, 04 de dezembro de 2008 - 10h12m

Agronegócio > Leite

Desafios para produzir leite com mais qualidade



Imagens

Eldor Sontag

Foto: Divulgação



Por Eldor Sontag

Apesar do grande potencial, a cadeia produtiva do leite, em Mato Grosso, caminha a passos lentos. Ainda hoje, o que se vê no setor é a forma mais primária de produção, o extrativismo, ou seja, o animal é criado no pasto, o produtor extrai o leite manualmente e entrega à indústria, que o transforma em produtos lácteos. No Estado, a produção de leite de 1,650 milhão litros por dia é responsável pelo sustento de mais de 35 mil famílias que têm a atividade como única fonte de renda, principalmente, nos assentamentos.

A situação fica ainda mais complicada considerando a resistência do produtor em assimilar novas tecnologias. Pesquisas voltadas para o aumento da produção e melhor gestão da propriedade, não faltam, mas, o conservadorismo e a falta de informação de quem está na atividade leiteira, impedem a aplicação de técnicas vitais para garantir a competitividade do produto no mercado. Um problema que existe na cadeia leiteira de todo o país. Só um pequeno grupo de produtores, em determinadas regiões, consegue melhorar o desempenho com a aplicação de novas tecnologias. Um cenário oposto ao de países como Nova Zelândia que se dedica com afinco e investe em estudos para a melhoria do sistema de produção e quem produz é reconhecido como empresário do agronegócio.

Estamos trabalhando para encontrar soluções viáveis para o setor no Estado, em várias frentes. Em relação à produção, o Sindicato das Indústrias de Laticínios em Mato Grosso – Sindilat-MT, para suprir a demanda por um maior volume de leite da indústria, lutou e conseguiu sensibilizar o Governo Estadual, para criar um programa de fomento à cadeia produtiva do leite. A idéia prosperou e o governador Blairo Maggi determinou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (Seder) que elaborasse o projeto.

Participaram da estruturação da proposta o MT Regional, a Empresa Mato-grossense de Assistência e Extensão Rural (Empaer) e o Sindilat-MT. Assim, definimos o Programa Mato-grossense de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite, e, com o apoio da Delegacia Federal de Agricultura (DFA/MT) vamos desenvolver aqui o programa Balde Cheio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Agropecuária (Embrapa).

Outro passo importante neste processo é a realização do I Encontro Empresarial da Cadeia Produtiva do Leite em Mato Grosso, de 11 a 13 de dezembro de 2008, no Parque de Exposições Senador Jonas Pinheiro (antiga sede da Acrimat). Nesse evento, os programas dos governos Estadual e Federal serão lançados e os produtores ainda terão acesso às novas tecnologias e como elas podem ser aplicadas na propriedade rural de forma clara e objetiva.

Não podemos esquecer que a cadeia leiteira é uma das atividades de cunho social mais abrangente do país. Não basta informação, sem assistência técnica e crédito para que as ações sejam colocadas em prática. Por isso, precisamos de mais agilidade do Poder Público com a garantia que a iniciativa privada vai continuar fazendo a sua parte. O Banco do Brasil, como principal gestor dos recursos destinados aos micros e pequenos produtores, tem que encontrar meios para desburocratizar os sistemas de financiamentos destinados à atividade leiteira e fazer com que o dinheiro chegue às mãos do produtor em tempo hábil, dentro da sua capacidade de endividamento.

Creio que esses são os primeiros passos de uma longa caminhada que tem como meta aumentar o volume, melhorar a qualidade e propiciar ao produtor de leite uma qualidade de vida melhor. Nossa produção pode ganhar o mundo se todos que estão envolvidos na cadeia produtiva contribuírem ativamente, como agentes da transformação de pequenos produtores em empresários do agronegócio do leite. Temos as condições ideais para que isto se torne realidade e estamos no caminho certo.

Administrador, diretor Executivo do Sindilat-MT e superintendente do Instituto de Pesquisas do Leite e Seus Derivados Erminio Duca

E-mail: eldorsontag@hotmail.com


Fonte: Página Rural
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r