Boa tarde!
15/10
 

Artigos

Voltar
Segunda-feira, 09 de março de 2009 - 10h15m

Saúde > Mulher

Útero é Vida



Imagens

Sirlene Neto de Andrade

Foto: Divulgação / Senar-TO



Por Sirlene Neto de Andrade

“Não se nasce mulher: torna-se”, essa foi a frase de Simone de Beauvoir repassada para as 300 mulheres do campo atendidas nos dias 27 e 28 de fevereiro, em Augustinópolis, região do Bico do papagaio, extremo-norte do Estado do Tocantins durante o lançamento do Programa Útero é Vida do Sistema CNA/SENAR na gestão da presidente, senadora Kátia Abreu.

Tratado com prioridade dentro do nosso Sistema, o programa tem como objetivo gerar oportunidades de educação, prevenção e diagnóstico do câncer de colo de útero e cuidados com as mulheres do meio rural contribuindo assim para o aumento da auto-estima e qualidade de vida.

A proposta desse Programa é percorrer as regiões do País com maior incidência da doença promovendo ações de sensibilização e conscientização, mobilizando o maior número possível de trabalhadoras do campo brasileiro. Durante a programação, além do exame Papanicolau, são realizadas palestras sobre DST´s, higiene pessoal, planejamento familiar, entre outros.

Por meio de uma parceria com a prefeitura local, a CNA/SENAR, por meio do SENAR Central e Senar Tocantins mobilizou mais de 300 mulheres moradoras no meio rural para que, durante os dias 27 e 28 de fevereiro, pudessem fazer o exame Papanicolau – colo de útero e recebessem informações sobre como prevenir.

No Brasil a estimativa é de que o câncer de colo de útero seja o terceiro mais comum na população feminina e representa 10% de todos os tumores malignos nas mulheres. Este tipo de câncer predomina nas regiões com índices sócio-econômicos desfavoráveis e precários em condições de higiene e infra-estrutura e atinge principalmente mulheres em idade fértil. Uma das maneiras de contrair a doença é por meio de doenças sexualmente transmissíveis, mas pode ser prevenido.

Ainda, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Tocantins existem 27,03 casos para cada grupo de 100 mil mulheres. Na região são registrados os maiores índices deste tipo de câncer. O município de Augustinópolis fica situado no Bico do Papagaio, microrregião que concentra altos índices de pobreza e que tem 45,4% de sua população vivendo abaixo da linha de indigência.

Nos dias do evento, nossas mulheres do meio rural foram conduzidas gratuitamente de suas propriedades rurais para o Posto 16, local dos atendimentos, onde além de cuidar da saúde tiveram ainda a oportunidade de cuidar dos cabelos tendo, à disposição, profissionais da beleza durante os dois dias do programa.

Pedagoga e Gerente de Educação Profissional do Senar Tocantins.
E-mail: sirlene@senar-to.com.br


Fonte: Página Rural
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r