Boa noite!
22/09
 

Artigos

Voltar
Segunda-feira, 06 de abril de 2009 - 19h15m

Agricultura > Soja

É hora de planejar o futuro



Imagens

Glauber Silveira

Foto: Divulgação / Aprosoja



Por Glauber Silveira

A colheita da safra 08/09 de soja está sendo finalizada e o produtor rural já se vê às voltas para planejar a safra 09/10. O rotineiro ato de plantar está carregado com questões de ordem financeira, ambiental e estruturais que terão que ser levadas em conta na hora de decidir sobre o plantio deste ano.

Muitos fatores já são velhos conhecidos do setor e outros surgem no decorrer ou entre uma safra e outra. Para a próxima safra, a agricultura de Mato Grosso não fugirá à regra e, como outros setores da economia, terá que avaliar os impactos da crise mundial sobre a atividade.

Chegou o momento de planejar o futuro sob um misto de resultados provocados pelos estouros das bolhas do subprime do mercado financeiro e do agronegócio, pela desvalorização do real, pela volatilidade nos preços das commodities e pelo desaparecimento do crédito.

Diante dessa conjuntura, o setor precisa refletir e condensar as idéias para tomar a decisão: vai se posicionar como vítima ou aproveitar as oportunidades que possam surgir sobre o cenário apresentado? Vamos aproveitar a crise e nos organizar para crescer.

Para tanto, é necessário lançar mão de ferramentas de gestão que auxiliem o produtor na hora de colocar os custos de produção na ponta do lápis. Alguns instrumentos poderão auxiliar o setor, como o Projeto Referência desenvolvido pela Aprosoja com o objetivo de subsidiar o sojicultor mato-grossense com informações que possam auxiliá-lo a otimizar os custos e sirvam como ferramenta para a gestão na propriedade. Além disso, o produtor terá que ficar atento e buscar informações sobre as tendências do mercado.

É claro que mesmo lançando mão de ferramentas de gestão e contanto com todo o aparato dos meios de divulgação sobre o cenário mundial, sabemos que temos que ter o pé no chão. A crise pegou Mato Grosso com diferenças relacionadas às questões de logística, ambiental e de endividamento que não são sentidas com tanta ênfase por outras grandes regiões agrícolas.

Sabemos que a logística de transporte é um problema agudo para Mato Grosso. As condições de trafegabilidade nas estradas continuam ruins e os modais ferroviário e hidroviário precisam ser uma realidade tanto como alternativas de tráfego, quanto ao barateamento do frete ao produtor.

O novo Código Florestal e a reestruturação do passivo rural também estão em pé de igualdade entre os assuntos que precisam ser resolvidos com urgência, sob pena de a crise econômica se aprofundar no país por conta de impedimentos ao desenvolvimento sustentável da atividade agropecuária, do ponto de vista financeiro, ambiental e social.

Contudo, mesmo com todos os percalços apresentados, os fundamentos são firmes sobre a demanda mundial de soja e, mesmo com prejuízos a curto prazo, o cenário aponta para o aumento do consumo de carnes, o que elevará a procura pela soja. Temos ainda o biodiesel como sendo um grande futuro para o setor. Portanto, acreditamos que Mato Grosso ainda voltará a ser o lugar onde todos gostariam de estar.


Engenheiro Agrônomo, produtor rural e presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT)

E-mail: glauber@aprosoja.com.br


Fonte: Aprosoja/MT
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r