Bom dia!
17/12
 

Artigos

Voltar
Terça-feira, 15 de dezembro de 2009 - 08h12m

Educação > Agricultura Familiar

Convivência Familiar: ensinar a trabalhar não é mesma coisa que por para trabalhar



Imagens

José Leon Macedo Fernandes

Foto: Divulgação / Afubra



Por José Leon Macedo Fernandes

Educar para o trabalho é compromisso da família, pois ensinar o filho a trabalhar é uma atribuição dos pais. Este ensinar está ligado, principalmente, a dar ao filho atribuições que não prejudiquem a sua estrutura física ou mental, que ele tenha oportunidade de estudar e fazer coisas que condizem com a sua idade e a sua necessidade, seja como criança ou adolescente. Ensinar a trabalhar é dar compromisso e responsabilidade aos filhos, ensinando-lhes a importância do trabalho para a vida, pois se queremos viver bem, devemos construir este viver, com dignidade, honestidade e, principalmente, com trabalho.

Aos pais cabe a primeira educação, pois é na convivência familiar que ensinamos valores como respeitar as pessoas, ouvir e falar na hora certa, ser solidário, ser amigo, ser simpático, ter discernimento e empatia. Todos estes valores só são possíveis quando os pais usam a sua experiência de trabalho como exemplo. A família é o esteio de toda uma formação e o trabalho o meio para a conquista de uma boa qualidade de vida. É isto que deve ser ensinado na família onde os pais ocupam um papel muito importante, o de educador, papel este que ninguém substitui, pois a educação que é dada em casa passa a ser referência para a vida de uma pessoa.

Na educação para o trabalho o papel dos pais é fundamental para a formação da criança. Muitos especialistas entendem que o exemplo é a melhor forma de educar, pois ensinar a trabalhar é mostrar, através de ações práticas no dia a dia da convivência familiar. O mau exemplo e a falta de convivência podem causar problemas no processo educacional desenvolvido pelos pais. Portanto, os pais devem ter a habilidade de mostrar aos filhos a importância do trabalho para a sua formação como cidadão.

A convivência e a harmonia familiar são de vital importância na educação para o trabalho. Os pais devem ser coerentes em relação à educação dos filhos. As regras e os limites devem ser claros para a criança e compatíveis com a sua idade. A organização da família é fundamental para o bom andamento de uma educação para o trabalho. Neste caso, deve ser levado em conta aspectos como, amizade, companheirismo, liderança e autoridade, pois entende-se que nenhum pai quer o mal para seu filho.

Professor, biólogo, mestre em Desenvolvimento Regional e
coordenador pedagógico do Projeto Verde é Vida, programa de ação socioambiental da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra)

E-mail: leon@afubra.com.br


Fonte: Afubra
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r