Bom dia!
20/07
 

Artigos

Voltar
Quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 - 09h23m

Agronegócio > Política Agrícola

O que queremos ver em 2010



Por Amado de Oliveira Filho

Normalmente as pessoas buscam em diversas fontes projeções de cenários para um ano novo. Neste primeiro artigo de 2010 tentei fazer isto com ajuda de terceiros, ou seja, conversei com várias pessoas e indaguei o que elas não gostariam de ver neste ano. Lógico que a maioria absoluta fez ilação com os grandes eventos do ano, especialmente, a copa do mundo e as eleições gerais no Brasil.

Invariavelmente temas como corrupção, desemprego, crises, segurança, engodos eleitorais, foram lembrados praticamente por todas as pessoas. É impressionante como as pessoas têm clara noção do que querem quando são indagadas a respeito dos negócios públicos. Unanimemente respondem que gostariam de ver as repartições públicas bem dirigidas e especialmente que seus dirigentes sejam todos homens e mulheres honestos.

Claro que isto representa que boa parte da população tem clara noção de que a monstruosa carga tributária paga pela sociedade não produz na mesma ordem os benefícios esperados por ela em nenhum lugar do Brasil, os mensalões se repetem. Por outro lado, esta consciência é intrigante, afinal, é ela mesma que escolhe as excelências responsáveis por gerir os orçamentos públicos e ao mesmo tempo demonstra total falta de confiança nestas pessoas. Será o modelo político-eleitoral que temos, o responsável por isto?

Muitos que me ajudaram a compor este artigo entendem que as próximas eleições estão seriamente comprometidas, em função das bilionárias transferências federais a uma grande parcela da população sob o manto sagrado de programas sociais. Isto deverá ser relativizado, pois temos observado que as cidades com maior número de beneficiários de tais programas, não tiveram mudanças significativas, a maioria, 7 anos depois, continua a depender do governo.

Uma questão que rendeu muita discussão foram as obras do PAC. Parte das pessoas com quem conversei não tinha noção de que o PAC é tão somente o somatório dos orçamentos das instituições públicas federais, mais as contrapartidas dos Estados e uma boa soma de recursos privados. Mas a grande revolta, esta sim, com impactos importantes nas eleições gerais, se refere à incompetência na realização das obras e os entreveros até mesmo judiciais entre empreiteiras e governos.

Do meio rural veio a sinalização de que manifestações de produtores rurais serão inevitáveis. Algo fácil de se projetar! A pecuária começou o ano na mesma situação do ano passado. Muito dinheiro na mão da indústria frigorífica e nada de solução para o problema. Aliás, uma pergunta precisa ser feita, para onde foi a capacidade de alavancagem financeira destas empresas?

Assim, para resolver os sérios problemas da agropecuária, haveremos de ver grandes manifestações em todo o Brasil. Este é um cenário inevitável e que se apresentará em função da redução da renda rural, dívidas e insegurança jurídica nas questões ambientais. Um aspecto surpreendente em relação ao meio ambiente é que vários produtores rurais questionam de quem são os méritos quanto à produção sustentável em Mato Grosso, senão deles próprios, mas, sentem que alguns usurpam esta realidade em proveito próprio.

Este é um importante debate. Discuta você também o que não quer ver em 2010! Pergunte aos políticos que você tem acesso como se dá o processo de escolha dos candidatos. Discuta como são gastos os impostos que você paga, o que não é pouco. Procure saber o que fez de fato os candidatos que você ajudou a eleger nas últimas eleições gerais. Ajude as pessoas a formar opinião a respeito de política partidária, afinal, o que queremos ver em 2010, senão um País com efetiva liberdade democrática onde todos tenham os mesmos direitos e que todos os direitos constitucionais sejam respeitados, especialmente, com o banimento do autoritarismo.

Vamos voltar a esta discussão no decorrer do ano, sempre atentos às bondades que virão dos governos, especialmente no segundo semestre até o mês de outubro.


Produtor rural, economista, especialista em mercados de commodities agropecuárias e direito ambiental

E-mail: amadoofilho@ig.com.br


Fonte: Página Rural
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r