Bom dia!
19/12
 

Artigos

Voltar
Quarta-feira, 10 de outubro de 2018 - 17h37m

Eventos > Economia

Como terminar o ano com as finanças organizadas



Por Vanildo Leoni

Todo final de ano é tempo de fazer promessas para o próximo. Começar a investir, fazer uma viagem ou trocar de carro são alguns dos itens mais comuns. Todos eles envolvem outra meta que é quase unânime: "em 2018 vou organizar a minha vida financeira". Se você se identificou com essas frases, mas ainda não começou, não se desespere. De acordo com o diretor da Viacredi, Vanildo Leoni, ainda dá tempo para fazer isso em 2018.

Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontam que seis em cada 10 brasileiros não se organizam financeiramente.

Para sair desta lista, veja seis dicas:

1) Saiba exatamente quais são seus gastos: a primeira coisa que as pessoas que buscam acabar com as dívidas, ou até mesmo poupar a renda, precisam ter é organização. "Fazer uma lista física ou online de tudo o que sai das suas contas, extras e cotidianos, assim como as receitas do mês, é imprescindível para quem quer sair do vermelho e ter uma vida financeira mais saudável", diz.

2) Aproveite o 13º salário: com o cenário econômico ainda apertado, o 13º pode ser a salvação de muita gente para quitar alguns débitos. "Reserve pelo menos parte dele para amenizar as dívidas", indica o especialista.

3) Centralize as contas em um cartão de crédito: ele é a solução para a vida de muitos, mas pode ser um buraco sem fundo para quem não sabe utilizá-lo, segundo o dirigente. "Usar o cartão sem controle e realizar o pagamento mínimo da fatura pode virar uma bola de neve por conta dos juros", diz. A dica, nesse caso, é concentrar todas as contas em um único cartão. Assim, é possível controlar melhor as despesas.

4) Avalie o seu ano: Leoni diz que é importante analisar tudo que aconteceu nas finanças ao longo de 2018. "Anote o que fez de certo e errado. A partir daí eleja algumas ações que gostaria de repetir e aquelas que precisam ser modificadas", destaca. Outra orientação é ter metas de curto e médio prazo. "Elas são mais fáceis de conquistar e proporcionam motivação quando são atingidas", complementa.

5) Faça um empréstimo consciente: se as dívidas são altas, muitas vezes é mais vantajoso buscar um crédito com juros baixos para quitar os débitos. "Converse com seu gerente e veja quais são as melhores soluções para o seu caso", explica.

6) Faça uma aplicação: depois de tudo em dia é hora de poupar. "Não importa o valor, desde que você comece a investir no seu futuro. Se informe mais sobre educação financeira, faça cursos para aprender a lidar melhor com o dinheiro para que aos poucos você se torne um investidor nato", finaliza. Com essas dicas, conforme Leoni, é possível chegar a dezembro com uma visão mais clara de qual é a situação e preparado para, em 2019, transformar a organização financeira em um hábito.

Diretor da Viacredi - Blumenau/SC


Fonte: Viacredi
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r