Boa noite!
22/09
 

Artigos

Voltar
Terça-feira, 06 de maio de 2003 - 13h05m

Agricultura > Horticultura e Olerícolas

Variedade de tomate com ponteiro produtivo favorece produtor



Ao comercializar os tomates de sua plantação, o tomaticultor recebe pela quantidade, qualidade e tamanho dos frutos. Até então, as cultivares disponíveis no mercado produziam tomates graúdos ou tipo extra ( 2A de acordo com a classificação antiga) até, aproximadamente, dois terços da altura das plantas. Para aumentar o tamanho dos frutos do ponteiro, os produtores faziam a capação do tomate, isto é, podavam os ponteiros.

Agora, o tomaticultor tem uma opção de plantio com tomateiro produzindo frutos graúdos até o ponteiro, sem podas e raleio das flores. Por conseqüência, há maior produção de frutos graúdos, redução do custo de mão-de-obra e aumento da lucratividade. A cultivar que traz estes benefícios chama-se Densus e é um tomate tipo longa vida, híbrido, da marca Horticeres. O tomaticultor da região serrana de Rancho Queimado, SC, Norberto Heinz, mais conhecido como Betinho, assegura que “o tomate se comportou como nunca vi. Os ponteiros dão frutos melhores do que os outros, quando estão começando a produzir, e as plantas ficam verdes e enfolhadas até depois de terminada a colheita.”

As lavouras de Densus do produtor Rivael Rodrigues, na cidade de clima quente de Nerópolis, GO, produziram 70 caixas/mil pés acima da produção normal das outras cultivares. “Foi bom demais,” assegura ele. “Geneticamente, o Densus foi desenvolvido para produzir pencas com pegamento harmônico ao longo das plantas, com um número equilibrado de frutos por penca, que dispensa o raleio, e proporciona frutos de maior tamanho. O resultado é uma quantidade mais equilibrada de frutos com peso de 200 a 250 gramas até o final do ciclo produtivo.” A informação é do engenheiro agrônomo do departamento de Desenvolvimento, Carlos Alberto Martins Tavares.

Disponível para cultivo comercial, há um ano e meio, o Densus se firmou, rapidamente, no mercado devido à resistência ao geminivirus TYLCV, que possibilita ao produtor o plantio e a lucratividade, com alta produtividade, mesmo com ataques das viroses. Os geminivírus são um dos principais responsáveis pela drástica redução da oferta de tomates aliado às condições climáticas, que elevaram os preços ao consumidor.

Informações na fonte: - Horticeres: eng. agr. de Desenvolvimento, Carlos Alberto Martins Tavares ou Gerente de Marketing, eng. agr. Ayrton A. Tullio Jr.


Fonte: Marlene Simarelli
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r