Boa noite!
25/09
 

Artigos

Voltar
Terça-feira, 03 de junho de 2003 - 13h46m

Agroecologia > Agroecologia

“Ser” ou “ter”: Eis a questão !



Elói Vogt *

O meio ambiente consiste no conjunto das condições que cercam o ser vivo.

No entanto, o homem se “esquece” que não é o único ser sobre a face da Terra e motivado pela cobiça usa e abusa de todos os demais elementos padrões que o cercam. O homem age na natureza segundo os padrões e costumes econômicos, políticos e culturais, criados por ele mesmo. Com isso somos levados a compreender que a questão ambiental é um assunto político, econômico e cultural.

Nossa civilização preocupa-se em transformar a natureza e seus recursos (solo, vegetação, rios, ar, etc) em mercadorias, para deles obter lucro. Em vista disso, intensificou-se a exploração na natureza, com a conseqüente destruição do meio ambiente.

Trata-se também de uma civilização de consumo e desperdício. Muitos dos produtos consumidos são descartáveis, o que significa um desperdício de recursos naturais não renováveis. Essa é uma característica da civilização que engrandece o “ter” e esquece do “ser”.

Nossa civilização criou desarmonia e desequilíbrio tanto na sociedade como na natureza. Exemplos disso são a miséria, a pobreza, a fome, a destruição, a violência, as altas taxas de mortalidade infantil e a injusta distribuição de renda que afetam nossa sociedade. Na natureza vemos o desequilíbrio ecológico, a destruição de ecossistemas, a destruição do solo (retirada dos terraços), a morte e até mesmo a extinção de espécies animais, a poluição das águas e do ar.

Nossa civilização gasta bilhões de dólares anuais em armamentos, quantia maior que a necessária para acabar com a pobreza e com a fome, recuperar o meio ambiente, evitar a desertificação de milhões de hectares ( em torno de 6 milhões de hectares de terra por ano tornam-se desertos e mais de 11 milhões de hectares de florestas são destruídos).

Dessa forma, percebe-se que se não houver, urgentemente uma mudança dos padrões econômicos, políticos e culturais existentes em nossa civilização, em curto espaço de tempo teremos destruído o meio ambiente e consequentemente nós mesmos.

Na semana do meio ambiente vamos dar cada um de nós a nossa contribuição, nos conscientizando de que cada um de nós é um elemento passageiro e que tudo o que buscamos “ter” refletirá no “ser” das futuras gerações.

* Técnico-agrícola da Emater/RS de Mato Queimado


Fonte: Patricia Kolling / Emater/RS
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r