Boa noite!
22/09
 

Artigos

Voltar
Quarta-feira, 06 de agosto de 2003 - 09h49m

Agricultura > Outros

Nada do que foi será!



Por Mário Lanznaster *

Após a safra recorde de grãos e do calvário suinícola o que mais pode nos esperar? Antes dos detalhes, bom dizer que o preço elevado do milho no ano passado só se registrou em função da sua falta, o que infernizou os custos suinícola, avícola e da bovinocultura de leite. A última e excelente colheita de milho fez cair expectativa de plantio para a safra 2003/2004, mas no Oeste de Santa Catarina, se redução houver, será praticamente insignificante dada à estrutura das propriedades e a crescente prática da silagem, fator que oportuniza uma segunda safra.

Além da boa vontade de Lula, do bem arquitetado Plano de Safra e da altivez de Roberto Rodrigues, bom seria que São Pedro, ultimamente tido como o mais eficiente dos "Ministros da Agricultura", novamente interfira no clima regulando as torneiras. Independente da bênção celestial, ligeira elevação no plantio de soja e de trigo deverá ocorrer, já que esses cereais mantêm relativa constância de preços, enquanto o feijão e o milho normalmente apresentam variações mais bruscas.



Mário Lanznaster
Foto: Cooperativa Regional Alfa


A questão dos insumos para esta safra é mais complexa. Infelizmente, três ou quatro multinacionais apitam o jogo. Tais companhias detêm estoques de insumos num patamar de dólar na faixa de R$ 3,60 e 3,70. Assim, dificilmente cederão a ponto de obtermos preços de adubos e fertilizantes semelhantes aos de 2002 e o setor de grãos reclama dessa elevação, em alguns casos de 40 a 50%. Mesmo assim, a tendência é que haja investimentos satisfatórios em produtividade, e continue o aperfeiçoamento no parque de máquinas e equipamentos. Isso pode ser indicativo de que a safra 2003/2004 deverá ser maior que a última – 120 milhões de toneladas, apesar dos novos aquecidos custos de produção. Esse reequilíbrio nos ganhos favorecerá o setor de carnes, profundamente penalizado até agora.

O setor de suínos pisará em agosto no primeiro "degrau da ressurreição", percorrendo a subida do profundo poço. Pacientemente os débitos do suinocultor serão pagos. Isso se dará à medida que os preços da carne também subirem e os do milho e soja se mantiverem estáveis. Lamentável saber que alguns agricultores sacaram dinheiro da poupança no início de 2003 e compraram milho a R$ 21,00 a saca, esperando níveis estratosféricos no médio prazo. Estes apostadores amargaram duplo prejuízo. Essas atitudes revelam que nós, agricultores, ainda não estamos preparados para analisar o mercado no longo prazo. Diante de cenas tão desastrosas em termos mercadológicos, recordo-me de um ensinamento do saudoso fundador da Alfa e Aurora, Aury Luiz Bodanese, quando se trata de comércio de grãos. Dizia ele: " Se o preço está alto, venda! Estando muito baixo, espere!"

Na questão de leite, o setor cooperativo do Oeste de SC está se organizando para criar uma cooperativa central que deverá funcionar em dois anos e meio. Há expectativa de a produção leiteira, hoje na casa dos 45 milhões de litros/mês no grande Oeste, possa estar em 90 milhões em 2006. Isso se a futura entrada de leite argentino não azedar o sonho e assim " escorpionizar" o bolso. Mas, razões para a franca expansão são claras como o próprio leite: estrutura fundiária, descendência basicamente européia e, principalmente, vocação.

Nos próximos anos, a agricultura de SC, em termos de organização da produção, estará muito próxima do perfil de países como Alemanha, Itália, Dinamarca, Holanda e França, com magnífico equilíbrio entre aves, suínos, leite, grãos, hortifruti, etc. O cantor Lulu Santos, que nem vaca deve conhecer, e para quem focinho de porco deve ser tomada, diria o seguinte sobre o setor agropecuário de agora em diante: " Nada do que foi será!". E acertaria em cheio.

* Mário Lanznaster, eng. agr. presidente da Cooperativa Regional Alfa e vice-presidente da Coopercentral/Aurora.


Fonte: Cooperativa Regional Alfa
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r