Boa noite!
22/09
 

Artigos

Voltar
Sábado, 06 de setembro de 2003 - 09h37m

Animais > Bovinos

Capim Massai é lançado pela Embrapa



Características
De origem africana, o CAPIM MASSAI é um híbrido espontâneo entre o Panicum Maximum e o Panicum Infestum, estudado e desenvolvido pelo núcleo Gado de Corte da EMBRAPA, em Campo Grande, MS, a partir de 1984.

É uma cultivar que forma touceiras, com altura média de 60 cm e folhas quebradiças, sem cerosidade e largura de 1 cm. As lâminas apresentam densidade média de pelos curtos e duros e a bainha densidade alta desses pelos. Os colmos são verdes e possui excelente produção de forragem, com grande velocidade de estabelecimento e de rebrota, média tolerância ao frio e boa resistência ao fogo.

É uma gramínea de múltiplo uso, isto é, tem muito boa aceitação entre bovinos, equinos e ovinos. Em testes de comparação com outros Panicuns, o MASSAI mostrou-se vantajoso por apresentar melhor cobertura de solo, melhor persistência em terrenos com baixos níveis de fósforo, maior tolerância em áreas com grande concentração de alumínio e por apresentar mais resistência à cigarrinha-das-pastagens.

Seu sistema radicular é privilegiado, com raízes profundas que captam água e nutrientes com facilidade, e mais se adaptam às condições adversas do solo, como compactação, alta acidez, baixa fertilidade, etc.

Sua avaliação evidenciou que, sob pastejo rotacionado, o CAPIM MASSAI suportou 3,2 a 1,1 UA/ha durante o período das águas e o das secas, respectivamente, com os animais ganhando 400 g/dia durante o período das águas, mantendo esse nível de ganho durante o período seco, gerando uma produtividade média de 620 kg de peso vivo por hectare ao ano.


Adaptação a clima e solo
Nos sete Estados escolhidos para se avaliar o potencial de adaptação a distintos climas e solos, o MASSAI destacou-se em todos eles, produzindo bem em diferentes latitudes, altitudes e precipitações pluviométricas. Nos estados do Acre e Minas Gerais, e no Distrito Federal, apresentou a mais alta produção de matéria seca de folhas e a mais alta porcentagem de folhas, mesmo quando comparado com forrageiras de porte alto como a Cv. Mombaça. No Pará ficou entre as cinco mais produtivas.


Plantio
O preparo do solo para seu plantio é o convencional, ou seja, o mesmo utilizado para a formação de outras pastagens, e a semeadura logo após o início das chuvas. Em sua fase de implantação requer níveis de médio a alto de fertilidade de solo, sendo, porém, menos exigente em adubação de manutenção, já que persiste maior tempo em circunstâncias de baixa fertilidade, com boa produção sob pastejo. Por ser um capim precoce, floresce e produz sementes várias vezes ao ano, com ênfase para o mês de maio, quando atinge seu pico de produção.


Produção Agronômica
Apesar de seu porte de apenas 60 cm de altura, a cultivar MASSAI apresentou produção de matéria seca equivalente a 15,6 t/ha semelhante à cultivar Colonião, cujo porte é de 150 cm de altura. Essa sua alta produção ocorre em virtude de possuir capacidade 30% maior de produzir folhas em relação aos colmos, e 83% maior de rebrota após os cortes. A concentração de proteína bruta apresentada foi semelhante à da cultivar Tanzânia-1, ou seja, 12,5% nas folhas e 8,5% nos colmos.


Considereações
Múltiplo uso, sustentabilidade e adaptabilidade são as palavras chaves para se definir o CAPIM MASSAI. Sua oferta a todos os tipos de animais, seu desempenho altamente satisfatório associado a outras importantes características de adaptação, sua melhor cobertura do solo e persistência nos níveis mais baixos de fósforo, sua maior tolerância ao alumínio e resistência à cigarrinha-das-pastagens, seu sistema radicular com maior adaptabilidade às condições adversas de solo de baixa fertilidade e com déficit hídrico, fazem dessa cultivar uma forrageira ideal para a diversificação de áreas de pastagens e a viabilização da sustentabilidade de sistemas de produção de bovinos, equinos e ovinos. Sua utilização, em vista dos testes e avaliações efetuados durante os vários anos de pesquisa pela EMBRAPA, ensejará a eliminação definitiva do grave problema que vem alarmando os produtores rurais de vários Estados brasileiros, que é a “morte súbita das pastagens”.


Sementes
Venda credenciada para todo o Brasil e outras informações:
Fones (18) 251-1578 e Fone/Fax (18) 251-1125
E-mail: semrancharia@hexalink.com.br
Fotos e outras informações: www.sementesrancharia.com.br


Fonte: EMBRAPA - Gado de Corte
















© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r