Bom dia!
26/09
 

Entrevistas

Voltar
Quarta-feira, 13 de outubro de 2004 - 11h19m

Luís Augusto Lara

Secretário do Turismo, Esporte e Lazer do Estado do Rio Grande do Sul

Empresário, produtor rural e estudante de Direito da Urcamp, Luís Augusto Lara de 35 anos, é natural de Bagé (RS) e exibe uma notória participação na vida política do Estado e do País, trajetória que começou aos seus 23 anos na sua cidade natal. Lara já foi membro titular da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo e autor da proposição que criou a Subcomissão Mista dos Transgênicos, entre muitas outras atividades ligadas ao meio político. Atualmente, exercendo o cargo de Secretário do Turismo, Esporte e Lazer do Estado do Rio Grande do Sul e Vice-Presidente do Fórum nacional de Secretários do Turismo Lara vem traçando novos caminhos para o Turismo Rural, já que o estado mostra-se potente para esta atividade. E é contando com as belas paisagens da serra, com o verde das matas e com a cordialidade do povo gaúcho que Lara pretende obter resultados positivos nesta jornada.




Página Rural - Qual a importância do turismo rural para o Rio Grande do Sul, do ponto de vista social e econômico?
Os melhores produtos turísticos que uma nação ou estado pode ter são os produtos em que eles são referência no ponto de vista cultural, econômico e vocacional e a vocação do Rio Grande do Sul é basicamente a agropecuária. Isso é, cada vez mais, uma necessidade das populações, principalmente dos grandes centros. A população de São Paulo, por exemplo, que é o maior mercado de emissores de turismo do Brasil, busca o inverso do que se é feito em seu dia-a-dia. Eles querem ter mais aproximação com a natureza, e o Rio Grande do Sul é um estado com esta vocação. Temos grande êxito com os produtos rurais. Produzimos 50% do arroz que o país consome e também boa parte da soja. Nos destacamos na genética das carnes nobres. Estes fatores influenciam a termos o turismo rural como um dos principais focos geradores de emprego e renda do nosso estado. Segundo dados da Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul, a contratação e oferta de emprego nas regiões do turismo, cresceu 13% no último ano. Isso se deve basicamente a promoção deste setor. Uma importante promoção foi através da minissérie A Casa das Sete Mulheres, trazida pela Secretaria de Turismo do Estado. Com isso, boa parte dos Hotéis Fazenda aumentou em 100% seu movimento em um ano.

PR - Há dificuldades para fortalecer este novo segmento da economia?
Sim. O turismo necessita de uma integração. Para dar certo, deve existir todo um trabalho de base. Por exemplo, em Gramado e Canela os alunos do ensino fundamental têm em seu currículo escolar aulas de turismo. São aulas interdisciplinares de cultura, despertando a consciência ecológica, aprendendo como receber turistas em geral. Assim existe toda uma mobilização a favor do turismo. Muitas pessoas que trabalham em nossas áreas de turismo rural, fazendas, estâncias, não têm o habito de trabalhar cooperativamente e de forma integrada. O turista gosta de atividades, gosta de descobrir coisas novas, por isso a integração é importante para aumentar o leque de programações. Pode-se dizer que a maior dificuldade do turismo rural é justamente esta falta de articulação na cadeia do turismo e também a falta de promoção de vendas. Falta mais agressividade na venda dos nossos produtos, principalmente no que se diz respeito ao turismo rural.

PR - Que ações a Secretaria de Turismo do Rio Grande do Sul vem desenvolvendo para estruturar esse segmento?
A primeira delas é justamente a promoção, colocar nosso produto na vitrine. Como exemplo, temos a parceria com a minissérie A Casa das Sete Mulheres, a matéria especial sobre o Rio Grande do Sul feita para o programa da apresentadora Ana Maria Braga e o uso de outdoors em rodovias do estado. Estamos usando a mídia, programas de televisão para fazer a divulgação deste segmento. Foram Investidos R$ 495 mil reais em sinalizações turísticas que atravessam o estado.

PR - A iniciativa privada está empenhada em fortalecer este negócio?
A iniciativa privada está mais empenhada em promoção e comercialização turísticas nas regiões mais desenvolvidas, como Região das Hortênsias, Serra Gaúcha e Porto Alegre. Aqui também falta uma mobilização na área do turismo rural. Por enquanto a maior parte da divulgação deste serviço tem partido do governo estadual. Este é um segmento que tem tudo para crescer, mas enquanto não houver a participação dos donos de hotéis fazenda, agencias de turismo e de transporte teremos dificuldades para conquistar definitivamente os turistas.

PR - Existem linhas oficiais de crédito para realizar investimentos? A Embratur é uma empresa que dá apoio?
O apoio da Embratur é muito restrito. Ela está voltada para fazer a divulgação do turismo no exterior. Ela nos dá espaço em feiras internacionais. Desde o ano passado a Setur começou a trabalhar com os Bancos do Brasil, Banrisul, Agências de Fomentos do estado e também com a Caixa Econômica Federal, abrindo linhas de crédito para o setor.

PR - Quais os projetos de Turismo Rural que deverão ser implementados até o final do governo Rigotto?
Os trabalhos que vêm se desenvolvendo, continuarão sendo realizados. Um projeto novo que podemos destacar será implantado no carnaval de 2005, onde a escola bicampeã carioca estará apresentando na avenida, o Rio Grande do Sul. O desfile mostrará cada uma das etnias e como ela colabora para a economia do Rio Grande do Sul. Por exemplo, contaremos a história dos italianos e seus trabalhos com a uva, com o vinho. Isso chamará bastante atenção para nossa vocação agropastoril. A transmissão do desfile é simultânea para 160 países. Precisamos mesmo, é que esta cadeia de turismo se aglutine mais. O Rio Grande do Sul é um estado com potencialidades e está participando cada vez mais dos acontecimentos no cenário nacional. Precisamos encontrar estruturas compatíveis, atributos consistentes e buscar meios para que o setor de turismo se profissionalize cada vez mais.









Voltar






© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r