Boa noite!
25/09
 

Entrevistas

Voltar
Terça-feira, 13 de setembro de 2005 - 11h13m

Luciano Andriguetto

Diretor-presidente da Nuvital Nutrientes S/A

Com títulos de PhD em Animal Science pela Cornell University (NY-USA) e MBA pela ISAE/FGV, Luciano Andriguetto é diretor-presidente da Nuvital Nutrientes S/A. Também é professor da disciplina de Nutrição Animal na Universidade Federal do Paraná nos cursos de graduação e pós-graduação de Medicina Veterinária e Zootecnia.



Fundada em 1975, a Nuvital Nutrientes S/A foi pioneira no mercado de premixes e insumos para nutrição animal na Região Sul do Brasil. Ao mesmo tempo, foi a concretização da visão dos sócios José Milton Andriguetto e Alaor Gemael, ambos professores universitários, de levarem ao campo seu conhecimento e sua capacidade de trabalho. Hoje, 30 anos depois, a Nuvital continua crescendo e se aperfeiçoando, investindo no aprimoramento de sua estrutura física e de seu pessoal. No primeiro semestre, inaugurou sua nova unidade industrial no município de Colombo, região metropolitana de Curitiba, mesma localidade onde se encontra a matriz da empresa.

Página Rural -Qual a importância do Premix para garantir a qualidade da alimentação animal? De que forma a Nuvital acompanha esta realidade?
Luciano Andriguetto - O premix é fundamental para as atuais formulações de rações. Sendo dietas simples, a base de milho e soja, o premix constitui-se na fonte de praticamente todas as vitaminas e microelementos minerais, que são essenciais para o desempenho otimizado dos animais de produção.

PR - Na sua opinião, quais os principais avanços do setor da nutrição animal nas últimas décadas?
Andriguetto - O próprio uso do premix não é tão antigo assim, pois remonta a mais ou menos 4 décadas no Brasil. De lá para cá, as formulações de premix têm acompanhado o enorme desenvolvimento genético dos animais de produção, permitindo desempenho cada vez mais eficiente. Nas últimas décadas vale listar também o uso de aminoácidos sintéticos, de alta disponibilidade e que permitem formular dietas dentro do conceito de proteína ideal. Além deles, inúmeros aditivos surgiram mais recentemente, como enzimas, probióticos, e prebióticos, visando otimizar o aproveitamento das matérias-primas e a produção mais amigável e segura para o meio ambiente e o consumidor final.

PR - As pesquisas científicas e tecnológicas apresentam a cada ano novidades surpreendentes. No setor da indústria de nutrição animal, quais as maiores conquistas e desafios para a Nuvital?
Andriguetto - Creio que os maiores desafios e conquistas estão na substituição do uso de antibióticos promotores de crescimento por drogas consideradas seguras e por outras formas de melhoria de saúde intestinal, como pro- e prebióticos. É importante manter-se a par de todas essas modificações de legislação e resultados de novas pesquisas de modo a oferecer aos clientes as soluções para as novas demandas que vão surgindo.

PR - O Brasil lidera a produção de carnes em nível mundial. De que forma as indústrias de rações e produtos afins podem incrementar o desenvolvimento do setor de produção animal?
Andriguetto - A indústria de rações, incluída a de premix, deve acompanhar as crescentes exigências dos mercados internos e, principalmente, os mercados importadores, visto que o complexo carnes atualmente já se aproxima dos grãos em termos de exportação. O mercado europeu e o asiático, principais parceiros do Brasil, são cada vez mais exigentes quanto à segurança alimentar, qualidade dos produtos e rastreabilidade ao longo da cadeia. Assim sendo, as fábricas de rações passam a ter de se adequar a certificações de qualidade como GMP(BPF), APPCC (HACCP) e ISO 9001/2000. A Nuvital já vem trabalhando ao longo de 2005 no sentido de obter todas essas certificações até o início de 2006, quando entrarão em vigor novos requisitos de qualidade do mercado europeu.

PR- A Nuvital está completando 30 anos em 2005. Quais as metas da empresa para o futuro, visando atender as necessidades dos seus públicos interno e externo?
Andriguetto - A Nuvital está completando, em 2005, um ciclo de investimentos em equipamentos, na nova planta, em certificações de qualidade, como mencionado, e em treinamento do pessoal. Logo, a empresa está plenamente preparada para alavancar seu crescimento a partir de 2006, com capacidade de produção e competência técnica para atender aos clientes de grande porte e voltados para o mercado externo. Dessa forma, a empresa se reposiciona no mercado de nutrição animal, atendendo às expectativas de seu público interno, entre colaboradores e acionistas, e de seu público externo, tornando-se um player importante no mercado, que ganha com a competitividade e com a qualidade oferecidas.









Voltar






© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r