Bom dia!
19/08
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 31 de maio de 2010 - 19h20m

Política Agrícola > Arroz

DF: arrozeiro pede solução para venda da safra, destaca Farsul



Imagens

Reunião dos arrozeiros no Mapa, em Brasília

Foto: Divulgação



Brasília/DF

Representantes dos arrozeiros gaúchos entregaram, hoje (31), ao Ministério da Agricultura, documento com pedidos para resolver a falta de liquidez no mercado do grão e garantir a prática de preços mínimos. O documento pede liberação de R$ 350 milhões para Leilões dos Contratos de Opções Públicas, com volume de 500 mil toneladas para apoio à comercialização do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, nos mesmos moldes lançados na safra 2008/2009; liberação imediata de R$ 50 milhões para Aquisição do Governo Federal (AGF) e liberação de R$ 70 milhões para Prêmio de Risco para aquisição de Contrato Privado de Opção de Venda (Prop).

A comitiva composta pelo presidente da Câmara Setorial Nacional do Arroz e coordenador da Comissão do Arroz da Farsul, Francisco Schardong; o presidente da Federarroz, Renato Rocha; e o diretor comercial do Irga, Rubens Silveira, também está discutindo medidas para facilitar acesso à linha de crédito emergencial para produtores de arroz atingidos pelas chuvas no Rio Grande do Sul. 

O Conselho Monetário Nacional instituiu a linha de crédito no dia 27/05, quase sete meses depois da decretação de estado de calamidade nos primeiros municípios afetados, em 1º de novembro de 2009.

Poderão captar recursos cerca de 2 mil orizicultores afetados em municípios que decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública entre 1º de novembro de 2009 e 31 de março deste ano.

A linha de crédito, no âmbito do Programa de Estímulo à Produção Agropecuária Sustentável (Produsa), emprestará até R$ 400 mil por produtor, com limite de R$ 2,5 mil por hectare de lavoura. A taxa efetiva de juros é de 5,75% ao ano, com prazo de até oito anos para pagar em parcelas semestrais ou anuais, com dois anos de carência. O prazo de contratação vai até 30 de setembro. Os recursos virão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social até o limite de R$ 204 milhões.


Fonte: Farsul














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r