Boa tarde!
14/12
 

Notícias

Voltar
Terça-feira, 01 de junho de 2010 - 14h44m

Eventos > Outros

ES: agroindústrias de tapioca e farinha de mandioca de Fundão e Santa Leopoldina recebem licenças ambientais



Fundão/ES

A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), por meio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) promove, hoje (01), a entrega coletiva de 12 licenças ambientais aos produtores de tapioca e farinha de mandioca dos municípios de Fundão e Santa Leopoldina. O evento será às 18 horas, na Cabana do Matozo, na localidade de Encruzo, em Fundão. Na ocasião haverá ainda uma exposição dos produtos provenientes da agricultura familiar.

A obtenção das licenças foi possível por meio de um Termo de Compromisso Ambiental (TCA) firmado entre o Idaf e os produtores rurais. A ação conta também com o apoio do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), no suporte técnico aos empreendimentos.

O coordenador da Comissão de Licenciamento Ambiental do Idaf, Frederico Lopes Raposo Filho, explica que o Termo promove as necessárias correções das atividades para o atendimento à legislação ambiental. “No mesmo há uma série de regras que orientam, por exemplo, a destinação adequada dos resíduos, evitando a poluição e permitindo usos alternativos na própria lavoura” disse.

Segundo Frederico Lopes todo o processo de construção do TCA foi feito em conjunto com os responsáveis pelas agroindústrias. Em um primeiro momento foi apresentada pelo Idaf uma proposta de trabalho, visando ao licenciamento coletivo. Após, os produtores foram orientados quanto às normas e os prazos para a adequação.

Frederico Lopes Raposo Filho ressalta que um dos principais problemas relacionados à fabricação de tapioca é um resíduo conhecido por “água de mandioca” ou “manipueira”, proveniente da prensa da mandioca. “Trata-se de um material rico em ácido cianídrico, que é tóxico e com grande potencial poluidor, podendo trazer prejuízos aos rios e solos. Por isso, um dos pontos de destaque no TCA foi o descarte adequado da manipuera, por meio do tratamento em tanques de recuperação e nas caixas de sedimentação” afirma.


Fonte: Governo do Espírito Santo














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r