Boa noite!
15/07
 

Notícias

Voltar
Quarta-feira, 02 de junho de 2010 - 14h41m

Eventos > Outros

PA: projeto de bacia leiteira é lançado em Altamira



Altamira/PA

O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Altamira, região do Xingu, lançou o projeto "Diagnóstico de propriedades e acompanhamento e orientação aos produtores, beneficiadores, vendedores e consumidores sobre uma melhor qualidade do leite no município de Altamira", que tem como principal objetivo o fortalecimento da cadeia produtiva, com transferência de tecnologia, aperfeiçoamento do sistema de produção e profissionalização dos mecanismos de comercialização.

A ideia foi apresentada, em reunião no último dia 5 de maio, a entidades governamentais, como secretarias de meio ambiente municipal (Semma) e estadual (Sema), e civis, como o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.

"Queremos conhecer melhor como anda funcionando a produção familiar de leite em Altamira. Mapeando e diagnosticando os produtores e as propriedades, poderemos, então, facilitar a expansão e a consolidação da cadeia, com medidas como identificação de soluções para os gargalos tecnológicos do arranjo produtivo local do leite e aplicação de técnicas sanitárias no beneficiamento, conservação e transporte do produto e derivados", explica o veterinário da Emater, Carlos Waldir dos Santos, responsável pelo projeto.

Embora o forte da economia rural de Altamira sejam o gado de corte e a cacauicultura, a pecuária leiteira é uma atividade importante da agricultura familiar, em termos de tradição e geração de renda. A Emater estima que atualmente mais de 500 famílias pequenas produtoras produzam leite, incluindo aquelas assentadas pela reforma agrária.

O problema, diz Santos, é que a produção e a comercialização "acontecem de qualquer jeito", sem fiscalização e sem obediência rigorosa às normas sanitárias instituídas pelo Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). Fora isso, não há costume de beneficiamento, provocando-se uma lacuna em grande parcela do mercado.

Os agricultores familiares padecem, também, pela ausência de uma agroindústria específica no município, ausência que prejudica ou até inviabiliza procedimentos que a perecidade do leite e derivados exige para que se mantenha a qualidade, como resfriamento.

"Além de propiciar renda inclusive diária para o produtor, ao contrário da pecuária de corte, que só permite renda cíclica, a pecuária leiteira tem menos impacto ambiental, porque a área necessária para criação costuma ser menor, e a assistência técnica da Emater ainda estimula a adoção de alternativas científicas, como o sistema semi-intensivo", afirma Santos.

O projeto prevê a visita inicial, a partir de agosto, a pelo menos 100 propriedades do entorno da sede de Altamira. Os dados coletados, via a aplicação de formulários e georreferenciamento, ajudarão a compor um banco de dados sobre a bacia leiteira do município e respaldarão iniciativas como a constituição de organizações sociais (associações e cooperativas), a promoção de capacitação continuada a extensionistas e produtores, a instalação de agroindústrias e a oficialização de parcerias com o poder público, entre outras ações.

De acordo com pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge), Altamira, que produz por volta de 49 mil litros de leite por semana, sofre um déficit diário de cerca de 25 mil litros. "Existe muito mercado. Garantindo um produto de qualidade e dando infraestrutura, podemos agregar renda ao leite que vem da agricultura familiar e até fornecer para a merenda escolar, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae)", estima o veterinário Santos.


Fonte: Governo do Pará














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r