Boa tarde!
15/08
 

Notícias

Voltar
Sexta-feira, 04 de junho de 2010 - 17h23m

Pesquisa > Silvicultura

DF: pesquisador da Embrapa viaja para a Austrália e Suécia para divulgar pesquisas com eucalipto



Na Austrália, Dario Grattapaglia dará consultoria sobre a biologia, genética e biotecnologia do eucalipto. Na Suécia, será palestrante em evento sobre biotecnologia florestal.


Brasília/DF

O pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, uma das 45 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Dario Grattapaglia, viaja na próxima segunda-feira (dia 7) para a Canberra, na Austrália, onde participa de Workshop sobre Biologia, Genética e Biotecnologia de Eucalyptus nos dias 10 e 11 de junho de 2010. O evento é organizado pelo Escritório de Regulação de Tecnologias Gênicas do Governo da Austrália (Office of the Gene Technology Regulator), equivalente à CTNBio no Brasil.

O órgão convidou um painel restrito de 12 (doze) especialistas de diversos países do mundo nas áreas de biologia, genética e biotecnologia do eucalipto, para atuarem como consultores do documento de consenso (white paper) que será preparado por aquele órgão sobre diversos aspectos da biologia e biotecnologia de espécies do gênerio Eucalyptus. Depois de finalizado, o documento será enviado à OECD (Organization of Economic Cooperation and Development) e servirá como informação de base em relação a informações referentes a árvores geneticamente modificadas do gênero em processos de regulamentação.

Durante o evento, Dr. Dario Grattapaglia, na qualidade de um dos 12 especialistas mundiais no tema, apresentará uma palestra sobre o atual status de melhoramento e biotecnologia de Eucalyptus no Brasil e as perspectivas futuras. O pesquisador foi um dos cientistas responsáveis pela formulação e condução da Rede Brasileira de Pesquisa do Genoma de Eucalyptus – Genolyptus. O projeto Genolyptus, financiado por uma parceria entre o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e o setor privado, alcançou importantes avanços na pesquisa genômica do eucalipto aplicada ao melhoramento genético. Além da Embrapa participaram do projeto sete universidades e 14 empresas brasileiras.

Na Suécia, pesquisador fará palestra em evento sobre biotecnologia florestal
Ainda no mês de junho, entre os dias 21 e 23, o pesquisador viajará para Örnsköldsvik, na Suécia, onde participará como palestrante convidado de um workshop internacional sobre biotecnologia florestal. No evento, o pesquisador apresentará o trabalho científico “More and better Wood faster: Genomic ion in tropical Eucalyptus”, onde divulgará os resultados inéditos do trabalho de pesquisa realizado no âmbito dos projetos “Prova de conceito de um método de seleção precoce de clones de Eucalyptus assistida por marcadores moleculares” e “Genômica quantitativa da formação da madeira em Eucalyptus. O 2010 International Workshop on Wood Biorefinery and Tree Biotechnology (http://biorefinery2010.funcfiber.se/ ) é um dos principais eventos científicos na área de biotecnologia florestal na Europa.

Compreender o genoma é fundamental para a geração de energia sustentável
O eucalipto á uma árvore que reúne crescimento rápido, ampla adaptabilidade, e excelente madeira para vários fins industriais. É plantado em mais de 100 países tropicais e subtropicais e cumpre um papel essencial de floresta de substituição para a produção de papel, celulose, energia e madeira sólida de forma sustentável. “O eucalipto tem uma tripla função altamente benéfica para o meio ambiente: seqüestra carbono da atmosfera, é fonte eficiente de produção de fibras e bioenergia e contribui para a recuperação de áreas degradadas”, destaca Grattapaglia.

A área cultivada de eucalipto no planeta é estimada em 18 milhões de hectares, sendo que o Brasil planta cerca de 3,5 milhões de hectares e possui as maiores produtividades do mundo derivadas de muita tecnologia silvicultural e genética superior. No Brasil, o eucalipto como matéria-prima da indústria é responsável por cerca de 2% do PIB e figura entre os principais produtos na pauta de exportação com uma contribuição de US$ 6 bilhões por ano e geração de mais de dois milhões de empregos diretos e indiretos.

“Um dos grandes desafios para a geração sustentável de bioenergia no futuro é a compreensão das bases moleculares do crescimento e adaptabilidade de plantas perenes úteis para a produção de energia” diz Grattapaglia.

O mapeamento genético e físico do eucalipto, desenvolvido pelos cientistas que compunham a Rede Genolyptus, resultou em informações e recursos experimentais fundamentais para a análise detalhada do genoma.


Fonte: Embrapa














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r