Bom dia!
10/12
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 07 de junho de 2010 - 14h21m

Eventos > Outros

ES: Ceasa completa 33 anos em sintonia com o agronegócio capixaba



Vitória/ES

A Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa-ES), empresa vinculada à Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), completa no mês de junho 33 anos de fundação, ao longo dos quais testemunhou o crescimento da economia estadual e sua própria expansão como distribuidora de hortigranjeiros. Hoje, a Ceasa-ES atende não só a capital e as cidades em seu entorno, mas a grande maioria dos municípios do interior e até cidades de outros estados, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, dentre outros.

Localizada em um ponto estratégico da BR 262, com fácil acesso para o norte fluminense, São Paulo e Minas Gerais, a unidade recebe diariamente, aproximadamente cinco mil pessoas entre comerciantes atacadistas, varejistas, produtores e prestadores de serviços.

Para medir o crescimento da Ceasa/ES no Estado, o entreposto de Cariacica comercializou 518 mil toneladas de produtos em 2009, representando um montante financeiro de R$ 622.960.414. A média mensal de comercialização atingiu os R$ 51.913.367.

Memória e expansão
A unidade da Ceasa/ES em Cariacica tem suas origens no antigo Mercado da Vila Rubim e da feirinha da Ponte Moacir Avidos (Ponte Seca), e no Mercado São Sebastião, em Jucutuquara. O dia 03 de junho de 1977 marcou o encerramento das atividades na feirinha.

O Entreposto em Cariacica começou a funcionar no dia 06 de junho de 1977 e foi inaugurado em 17 de junho do mesmo ano, pelo então ministro da Agricultura, Alisson Paulinelli, e pelo governador e atual deputado estadual, Élcio Álvares. Na época, o presidente da Ceasa/ES era Armando Marques Vieira.

Um dos comerciantes que migrou para Cariacica foi Adolfo Gums, de 73 anos, lavrador em Santa Maria de Jetibá. “Eu fui o primeiro a colocar uma caixa de tomate neste pavilhão. A estrutura da Ceasa ajudou a convencer os comerciantes a deixar a Vila Rubim”, destaca. Gums vende atualmente tomate, chuchu e cereais como milho e feijão.

Criada dentro da estrutura do Programa Nacional de Centrais de Abastecimento – SINAC, a Ceasa/ES teve como objetivo principal o ordenamento do abastecimento de hortigranjeiros no Estado. A unidade capixaba deu novas alternativas aos produtores rurais, comerciantes e consumidores, que até então frequentavam o Mercado da Vila Rubim, no centro de Vitória, para ofertar ou adquirir produtos. Gradativamente, o novo Entreposto passou a se consolidar como polo de negócios para este setor.

Com a consolidação do seu grande mercado distribuidor, a Ceasa-ES passou a planejar novas unidades pelo interior capixaba dentro do conceito integrado de Rede Estadual de Entrepostos. A Rede é composta atualmente pela Unidade Central, em Cariacica, Unidade Regional Sul, em Cachoeiro de Itapemirim, Unidade Regional Noroeste, em Colatina, e Unidade Norte, em final de construção no município de São Mateus.

A descentralização dos serviços ofertados pelos Entrepostos é um instrumento de estimulo à toda cadeia produtiva e se torna um centro de referência para as políticas públicas municipais de abastecimento e segurança alimentar.

Com a consolidação operacional do Entreposto de Cariacica e a evolução tecnológica aplicada aos procedimentos comerciais - promovidos pelo conjunto dos seus usuários - foram determinantes para que a Ceasa/ES promovesse, nos últimos três anos, grandes investimentos na sua logística interna e na melhoria dos seus serviços, com apoio do Governo Estadual.

Mercado Sobre Veículos (MSV)
A cobertura do Mercado Sobre Veículos, inaugurada em 2009, era uma reivindicação de mais de 30 anos dos usuários daquele espaço da Ceasa/ES. Além de garantir maior comodidade e segurança para vendedores e compradores do local, a obra permite a manutenção da qualidade dos produtos que são comercializados em grandes volumes, como abacaxi e coco verde. São vendidas uma média de 4.800 toneladas de produtos por mês na área que é freqüentada diariamente por mais de 50 operadores.

Sistema de Combate e Prevenção a Incêndio
O projeto, executado em 2009, é de extrema importância porque garante a segurança para as instalações físicas das empresas que desempenham seus negócios nas dependências da Centrais de Abastecimento. Os valores aplicados neste projeto foram alocados pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura e da própria Ceasa/ES.

Segundo o diretor presidente da Ceasa/ES, Luiz Carlos Prezote Rocha, os investimentos na estrutura física da empresa são fundamentais para garantir melhores condições de comercialização. “As obras entregues hoje são importantíssimas e algumas esperadas há mais de 30 anos. Precisamos oferecer aos usuários condições mais humanas e ideais para a comercialização dos produtos, trazendo benefícios fundamentais para todos.”

Novo estacionamento
Uma das obras concluídas em 2010 e listadas pelo diretor presidente da Ceasa é a da construção de uma nova área para estacionamento de veículos. Com 6,5 mil metros quadrados, o novo espaço tem capacidade para 300 veículos, elevando para 800 vagas a capacidade total para estacionamento de carros e caminhões na unidade de Cariacica.

Mais investimentos
O presidente da Ceasa/ES destaca outros investimentos para o ano de 2010. “Quem vivencia o dia a dia na Ceasa sabe que as coisas melhoraram muito e estamos trabalhando para melhorar ainda mais. As milhares de pessoas que transitam pela unidade, todos os dias, têm à disposição nossa estrutura, que não para de crescer”, ressalta.

Dentre os investimentos previstos para o ano de 2010 em Cariacica estão a construção de um pavilhão destinado aos Carregadores Autônomos, visando proporcionar melhoria na condição de trabalho dos operadores da atividade. A unidade deve ainda ampliar em 18% suas áreas comerciais.

Outra ação que está em curso é a de ampliação da capacidade de energia elétrica da unidade de Cariacica. A ampliação é necessária para dar suporte ao crescimento dos volumes comercializados na Ceasa, que exigem novos ambientes frigorificados adequados à estocagem dos produtos.

Hortiqualidade
O Programa de Hortiqualidade da Ceasa, com previsão de implantação para o segundo semestre de 2010, é um instrumento de apoio técnico para as etapas da cadeia produtiva das frutas e hortaliças no Espírito Santo.

Sob a gestão da Ceasa/ES e do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o Hortiqualidade tem como objetivo subsidiar os agentes envolvidos na dinâmica do agronegócio para ampliar a qualidade comercial e fitossanitária dos produtos.

Compromisso Social
Desde 2004 a Ceasa/ES mantém um acordo de cooperação com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) para reinserção social dos reeducandos do sistema prisional. Internos da Penitenciária Agrícola do Espírito Santo trabalham na instituição oito horas por dia e desenvolvem atividades diversas como jardinagem, serviços de pedreiro, de eletricista, reformas, trabalhos de manutenção, pintura e limpeza. À noite eles retornam para a unidade prisional, em Viana.

Ceasa sem Desperdício
O programa “Ceasa sem Desperdício” distribuiu, em 2009, 362 mil quilos de produtos hortigranjeiros. Em 2010, as doações já atingem 125 mil quilos, entre janeiro e abril.

O objetivo do programa social é combater o desperdício dos itens ofertados no entreposto Central de Cariacica e, ainda, contribuir com entidades e famílias carentes, proporcionando uma alimentação mais nutritiva e saudável.

A partir da iniciativa, são arrecadados diariamente produtos hortigranjeiros que perdem o valor comercial, mas estão aptos para consumo. A coordenadora do programa social, Gerusa Conti, explica que, atualmente, 52 instituições são contempladas com as doações. “Atendemos asilos, abrigos, creches, igrejas, casas de recuperação e também comunidades carentes”, lembra. Gerusa disse ainda que todas as instituições cadastradas no programa são monitoradas. “Visitamos as instituições para acompanhar o destino dos alimentos doados”, afirmou.

Helmar Lenke, de 48 anos, de Santa Maria de Jetibá (ES), entregou ao projeto 65 caixas de couve-flor no último dia 18 de maio. “A doação dos alimentos é muito importante para quem necessita. Estou doando pela primeira vez e o que fazemos aqui Deus nos dá em dobro na próxima colheita. Não podemos descartar o produto”, lembrou.

O programa funciona em parceria com o projeto Mesa Brasil – desenvolvido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), responsável pela parte operacional da coleta e a avaliação técnica dos alimentos. Os alimentos recebidos pelo ‘Ceasa sem Desperdício’ são encaminhados para o galpão do Programa Social, onde são avaliados por uma nutricionista do Mesa Brasil. Os alimentos passam por uma triagem e, depois, são armazenados em câmaras frias, até o momento da doação.


Fonte: Governo do Espírito Santo














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r