Boa noite!
16/08
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 07 de junho de 2010 - 17h11m

Eventos > Reunião

ES: agricultores de Jaguaré conhecerão as leis ambientais e o modelo de implantação de seringueiras



Jaguaré/ES

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), realiza, na quarta-feira (09), a partir das 9 horas, uma reunião técnica sobre adequação ambiental das propriedades rurais, com a participação de 30 famílias da comunidade Japira, no município de Jaguaré.

Durante a reunião, serão discutidos temas relacionados à legislação ambiental, para que os agricultores adequem suas propriedades às exigências previstas, evitando multas e também contribuindo para o equilíbrio ecológico das áreas rurais.

Dentre os temas abordados estão a Reserva Legal, que consiste na manutenção de florestas em 20% da área das propriedades rurais, e as Áreas de Preservação Permanente (APP), que consistem no reflorestamento de topo de morros, áreas com mais de 45° de declividade e beira de mananciais.

Além disso, será abordada ainda a obtenção da outorga de água, documento emitido pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e que autoriza os agricultores a utilizar a água dos mananciais para irrigação e outros trabalhos.

De acordo com o extensionista do Incaper de Jaguaré, Valquírio José Martins da Silva, a realização da reunião surgiu da necessidade de levar informações aos agricultores e despertar a consciência ambiental. “Observamos que muitos agricultores da região estavam desinformados quanto à legislação ambiental, estando sujeitos a sanções e também a prejuízos causados pela própria inadequação ambiental, como depredação do solo e assoreamento dos rios”, afirmou.

Probores e Sistemas Agroflorestais
Durante o encontro, também será apresentado aos participantes o Programa de Expansão da Heveicultura Capixaba, o Probores, que tem como objetivo promover a implantação de 75 mil novos hectares de seringueira no Espírito Santo até 2025.

O objetivo é influenciar os agricultores a utilizar a seringueira nas Áreas de Preservação Permanente, de forma a gerar renda na área que deve ser reflorestada.

Segundo Valquírio da Silva, após a implantação das seringueiras, os produtores serão orientados a associar a árvore a outras espécies arbóreas, como cacau, palmáceas e também café, formando-se assim um sistema agroflorestal, que representa diversos benefícios para o solo e também contribui para a diversificação das propriedades rurais.

Com o Probores, o agricultor recebe mudas subsidiadas e assistência técnica para implantação da seringueira. Durante a reunião, os interessados em aderir ao projeto poderão se cadastrar com os organizadores do evento. A inscrição é gratuita.


Fonte: Governo do Espírito Santo














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r