Boa tarde!
15/12
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 07 de junho de 2010 - 17h23m

Política Agrícola > Safra

DF: "Avançamos muito nos últimos 7 anos", diz Lula



Imagens

Presidente Lula discursa durante cerimônia de lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2010/2011

Foto: Ricardo Stuckert / PR



Áudio
DF: Lula lança Plano Safra


Áudio do discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2010/2011

Fonte: Governo do Brasil

Brasília/DF

“É com muito orgulho que lanço o último Plano Agrícola e Pecuário do meu governo. Avançamos muito, nos últimos sete anos, e uma prova disso é que o crédito rural cresceu quatro vezes e meia nesse período.” A declaração é do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que participou na tarde desta segunda-feira (7), do anúncio da edição 2010/2011 do Plano, que terá R$ 100 bilhões para financiar a nova safra da agricultura empresarial.

Lula ressaltou que o setor precisa de atenção especial, pois sofre interferências de clima e oscilações de mercado. Segundo ele, o apoio governamental reforça uma compreensão muito clara em relação a isso. “Não é à toa que o Brasil está dando certo na produção de etanol, soja, algodão e em outras culturas. Estamos ocupando, cada vez mais, um espaço importante no mercado internacional”, enfatizou.

Fertilizantes 
O presidente mencionou a importância do País se tornar autossuficiente na produção de fertilizantes. “Se somos um dos maiores produtores agrícolas do mundo, temos que ser donos do nosso nariz em relação aos fertilizantes”, completou.

Importância da agricultura aumenta responsabilidade dos produtores, afirma Lula
Durante o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2010/2011, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que, em breve, o Brasil será a quinta maior economia mundial. “Cada vez que ocupamos mais espaço no mercado internacional, mais o mundo exigirá de nós. Isso aumenta a responsabilidade dos nossos produtores rurais”, ressaltou.

Lula completou que, no caso da carne bovina, por exemplo, os consumidores de países compradores não querem apenas um produto de melhor qualidade. Segundo ele, trata-se de concorrentes e, por isso, as exigências em relação ao que é produzido no Brasil serão crescentes.

O presidente reafirmou que o País tem grande quantidade de terras agricultáveis e as melhores condições para atender chineses, africanos e latino-americanos, que estão consumindo mais. “Por isso, temos que ser mais profissionais e competitivos”, concluiu.


Fonte: Mapa














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r