Bom dia!
16/12
 

Notícias

Voltar
Terça-feira, 08 de junho de 2010 - 15h49m

Eventos > Outros

MG: Superagro 2010 registra alta de 40% no volume de negócios com leilões



Belo Horizonte/MG

A Superagro Minas 2010, encerrada no domingo (6) ,no complexo Expominas /Parque de Exposições da Gameleira, em Belo Horizonte, registrou alta de 40% no volume de negócios com os leilões, somando R$ 6,1 milhões em 12 pregões, ante R$ 4,3 milhões registrados em 2009. Alta também no número de pessoas que visitaram a feira, que passou de 64 mil em 2009, para 75 mil neste ano.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Gilman Viana, a Superagro é um evento sustentado pelos negócios que ali são realizados, o que acaba atraindo empresas, inclusive de outros estados, para participar deste encontro do agronegócio mineiro. “O evento é voltado para negócios e isso gera credibilidade em um ambiente de geração de novos contatos e comercialização”, salientou.

Outro ponto destacado por Viana foi o Ciclo de Aulas Técnicas - organizado pela Superagro em parceria com a UFMG, PUC Betim e Fead, que recebeu 1,2 mil participantes, cenário que, segundo ele, foi um momento de grande importância tanto para os palestrantes – profissionais de empresas do agronegócio -, como para os estudantes de áreas afins ao setor. “A demanda para participar do Ciclo foi maior que a oferta”, comemorou. Viana salientou também as presenças dos segmentos de apicultura, fruticultura e florestas plantadas, além da II Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária, que recebeu participantes de todo o país.

Leilões
Os 12 leilões realizados durante a Superagro comercializaram 380 animais. A maior receita em 2010 ficou com o Leilão Qualidade Guzerá Villefort e Convidados, que fechou negócios de R$ 1,2 milhão. Em seguida vieram o leilão Qualidade Gir Villefort & Convidados(R$ 870 mi); campolina (R$ 640 mil); leilão gir leiteiro (R$ 600 mil); brahman (R$ 595 mil); mangalarga Marchador (R$ 480 mil); ovinos (R$ 476 mil); jumento pêga (R$ 363 mil) ; mangalarga paulista (R$ 280 mil); pônei (R$ 240 mil); guzerá ( R$ 213 mil) e cavalo árabe (R$ 144 mil).

De acordo com o diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Altino Rodrigues Neto, o sucesso do evento tem que ser medido pelo interesse dos expositores em participar do maior encontro do agronegócio do Estado. “O evento cresce a cada ano e um número maior de interessados busca participar da Superagro. Na área do conhecimento já recebemos três novas propostas de participação para o próximo ano, além do segmento da piscicultura, que também está interessado em participar”, adiantou.

Crescimento
Com relação aos números alcançados em 2010, o diretor-geral acredita que se trata de um processo constante, uma vez que este cenário é reforçado com uma grande parte dos negócios realizados no período pós-feira. “Muitos equipamentos e insumos novos são apresentados durante a feira e estes passam a ser comercializados com maior intensidade após o evento, uma vez que o público atingido é grande”, salientou.

Segundo Rodrigues Neto, outro ponto de destaque foi a II CNDA, que reuniu 1630 participantes durante a Superagro. “O estímulo à pesquisa foi a peça fundamental nas diretrizes da Conferência, pois são fundamentais para entendermos melhor as necessidades do mercado. Com a Conferência, conseguimos aliar o conhecimento acadêmico às novas políticas de defesa sanitária”, afirmou.

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, a avaliação sobre a 6ª edição da Superagro "é muito boa". Segundo ele, cada vez mais o evento vem crescendo e apresentando novidades, com destaque em 2010 para a II CNDA, os leilões com bons resultados e as presenças da Expovet e Agrotic. “Acredito que a alta nos índices desses negócios se deve à saída de um período de crise, o que acaba ampliando o volume de contatos e negócios realizados. Além disso, é importante destacar que a Superagro é cada vez mais procurada como fomentador de negócios”, comemorou.

Expocachaça
A 13ª edição da Expocachaça, que foi realizada durante a Superagro, promete render bons negócios para os 120 expositores. De acordo com o diretor de Marketing do evento, José Lúcio Mendes, existe a expectativa de movimentar cerca de R$ 17 milhões, alta que gira entre 20% a 30% ante a edição anterior.

Expovet
A Feira de Negócios, Serviços e Produtos Pet e Veterinários (Expovet) também registrou sucesso durante a Superagro. Segundo a organizadora do evento, Fabiana Braz, o balanço do evento foi além das expectativas. “Estamos muito felizes com o resultado e a feira terminou com a certeza de que se consolidará no calendário de eventos de Belo Horizonte. Buscamos expositores de diferentes áreas para que a diversidade fosse o forte da Expovet. Desta forma, foi possível apresentar não só para os profissionais da capital, mas também para aqueles do interior as novidades e tendências do Brasil e do exterior”, destacou.

Encontros
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-MG) realizou várias palestras sobre assuntos que envolvem o agronegócio, como apicultura, fruticultura e florestas plantadas. Os encontros tiveram como objetivo gerar conhecimento para o produtor e interessados em empreender nestas áreas. Somente nestes encontros, foram cerca de 320 participantes.

Realização
A Superagro é uma realização do Governo de Minas - por intermédio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) -, da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG).


Fonte: Superagro














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r