Bom dia!
19/08
 

Notícias

Voltar
Terça-feira, 08 de junho de 2010 - 17h14m

Agricultura > Arroz

RS: Irga analisa dados da safra de arroz divulgados pela Conab



Porto Alegre/RS

O levantamento de safra divulgado hoje, pela Conab, referente à safra 2009/10, indica uma produção de 11, 356 milhões de toneladas, 9,9% menor do que o volume apurado em 2008/09 e 129 toneladas, inferior ao levantamento referente ao mês anterior. O Rio Grande do Sul deverá colher 6,9 milhões de toneladas, uma queda de 12,5% sobre o ano anterior, mas representará quase 61% da produção nacional.

Segundo a estatal, a colheita está praticamente concluída no Brasil, restando em torno de 1% a ser colhido. A redução da produção foi ocasionada, principalmente pelas adversidades climáticas ocorridas no Rio Grande do Sul, que causou o atraso generalizado no plantio (40% da área semeada fora da época recomendada) e conseqüentemente, o prolongamento da colheita e perdas de áreas por inundações. Como era esperado, o Rio Grande do Sul, teve queda na produtividade (considerando a área plantada), passando de 7.150 kg/há na safra 2009/10 para 6.410, e influenciando fortemente na redução da produtividade nacional, que caiu para 4.101 kg/há, ou menos 5,3%.

Também a região Nordeste foi afetada, prejudicada pela falta de chuvas, causando perdas irreversíveis na lavoura, além de não permitir a implantação total, com redução de quase 15% na produção regional. Também a região Centro-Oeste apresentou redução na produção, em decorrência da competição com a soja e da falta de abertura de novas áreas, quando a primeira cultura utilizada era o arroz.

A produtividade média dos dois principais produtores, Rio Grande do Sul e Santa Catarina (arroz irrigado) alcançou 6.489,4 kg/há em 44,39% da área plantada e 70,24% da produção nacional, enquanto os demais estados, com a predominância do arroz de sequeiro, e que representam 55,6% da área, a produtividade alcançada foi de apenas 2.104,7 kg/há e apenas 29,75% do volume total. A área cultivada apresentou redução de 4,8%, totalizando apenas 2,769 milhões de hectares, sendo a menor dos últimos vinte anos.

Segundo o presidente do Instituto do Rio Irga, Maurício Fischer, mesmo com a ocorrência de fatores climáticos totalmente adversos, os produtores do RS mostraram que ao adotarem alto nível de tecnologia na lavoura, conseguiram minimizar os efeitos desfavoráveis para a implantação da cultura. “E ainda irão contribuir com mais de 60% do abastecimento nacional”, completou.

Também a estatal divulgou novos números do quadro de oferta e demanda.

Com a projeção de redução da produção e das importações (reduzidas de 1,200 milhão de toneladas para a 950 mil toneladas) a oferta total será de 13,504 milhões de toneladas e a demanda de 12,800 milhões de toneladas (as exportações foram reduzidas de 500 mil para 300 mil toneladas) o estoque final(28/02/2011) deverá ficar em apenas 704 mil toneladas (apenas 20 dias de consumo),contra 885 mil toneladas do levantamento anterior.

De acordo com Rubens Silveira, Diretor Comercial do Irga, o quadro de suprimentos muito ajustado, a previsão de redução nas importações e a atual volatilidade e insegurança do câmbio deverão ser favoráveis para os preços no mercado interno.


Fonte: Instituto Rio Grandense do Arroz














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r