Bom dia!
13/12
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 10 de junho de 2010 - 13h59m

Eventos > Outros

MG: circuito leva tecnologia aos fruticultores de Minas



Pesquisa para aprimorar os cítricos é destaque na etapa de abertura.


Brumadinho/MG

A produção mineira de laranja deve alcançar neste ano cerca de 750 mil toneladas, e a safra estimada de abacaxi pode chegar a 244,1 mil frutos, de acordo com análise da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A importância da utilização de tecnologia para melhorar os resultados principalmente no segmento dos cítricos é um dos temas da primeira etapa do Circuito Frutificaminas, que será realizada nesta sexta-feira (11) em Brumadinho, município da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O evento, dirigido aos produtores, representantes da cadeia da fruticultura e também aos técnicos agrícolas e estudantes, é coordenado pela Emater-MG, vinculada à Secretaria da Agricultura, e conta com a participação da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Apoiam a iniciativa a Sociedade Mineira dos Engenheiros Agrônomos, Universidade Federal de Lavras (Ufla) e prefeituras.

Um dos destaques do encontro desta sexta-feira, no Teatro Municipal de Brumadinho, será a apresentação do professor José Darlan Ramos, da Universidade Federal de Lavras (Ufla), e da pesquisadora Ester Ferreira, da Epamig, sobre os resultados das pesquisas para aumentar a produção e a produtividade dos cítricos.

De acordo com Thyara Ribeiro, assessora técnica da Superintendência de Segurança Alimentar e Apoio à Agricultura Familiar (Susaf) da Secretaria da Agricultura, “essa palestra interessa a um número expressivo de produtores mineiros, inclusive àqueles que já obtêm boas safras com o uso de tecnologia e pretendem melhorar seus resultados”.

A assessora cita os produtores de laranja, observando que a safra estimada dessa fruta para 2010, em Minas Gerais, mostra estabilidade em relação à do ano passado. Os municípios de Frutal e Comendador Gomes, no Triângulo Mineiro, lideram o ranking no Estado com 195 mil toneladas de laranja cada um, segundo o levantamento. Já o município de Prata, na mesma região, está em segundo lugar, com safra estimada de 77,5 mil toneladas.

Outro segmento que a pesquisa pode fortalecer é o do abacaxi, produzido em maior volume no Triângulo Mineiro. O município de Frutal responde por 57 milhões de frutos, ou 22,1% do total do Estado. A safra mineira de abacaxi, prevista para 2010, deve ter uma retração de 5,3 diante do volume registrado no período anterior, que foi de 257,5 milhões de frutos. Segundo Thyara Ribeiro, os técnicos integrados ao Frutificaminas podem ajudar os fruticultores a identificar os fatores que provocam as oscilações de produção.

Mercados interno e externo
Além do grupo dos cítricos, a fruticultura de Minas tem outros produtos que também podem se beneficiar do circuito, como a banana. Segundo dados da Secretaria, essa fruta deve alcançar em 2010, no Estado, uma expansão da ordem de 5%. O volume estimado para este ano é de 654,2 mil toneladas, na comparação com as 620,9 mil toneladas registradas na safra anterior. O Norte de Minas lidera a produção, com o município de Jaíba respondendo por 81,8 mil toneladas e Janaúba por 55,8 mil. Matias Cardoso pode alcançar cerca de 51,0 mil toneladas e Porteirinha e Nova União também terão produções expressivas segundo as estimativas. O cultivo de banana também é destaque no Sul de Minas, onde a produção neste ano pode alcançar 95,4 mil toneladas.

A banana produzida em Minas Gerais foi comercializada com sucesso no exterior, antes da crise econômica iniciada no segundo semestre de 2008. Márcio Sonomura, que produz banana caturra orgânica no Jaíba, vendia para a Europa e informou que pretende reiniciar os embarques quando a situação econômica naquele bloco se normalizar. Atualmente, segundo a Associação Central do Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte), Minas exporta manga e limão para a Europa, com distribuição a partir do porto de Roterdã, na Holanda. Uma parte do produto é enviada para o Oriente Médio.

Segundo Thyara Ribeiro, a perspectiva de exportar é um estímulo para os produtores, e para alcançar esse nível é necessário principalmente introduzir tecnologia e processos que garantam a produção sustentável nas propriedades que se dedicam à fruticultura. Além disso, ela diz, os produtores devem buscar informações sobre mercados, inclusive para programar sua produção de acordo com a demanda.

Para ajudar os produtores a fortalecer suas atividades, atendendo às exigências de qualidade e segurança alimentar, o Circuito Frutificaminas, depois da rodada de palestras em Brumadinho, vai prosseguir com encontros em Janaúba (julho), Caxambu (agosto), Lavras (setembro) e São João del Rei (ourtubro). Mais informações nas unidades da Emater-MG.


Fonte: Seapa/MG














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r