Bom dia!
17/07
 

Notícias

Voltar
Sexta-feira, 11 de junho de 2010 - 14h03m

Animais > Peixes

MG: piscicultura na cidade de Rio Doce tem bons resultados



Rio Doce/MG

Uma experiência bem-sucedida de piscicultura em tanque-rede, em Rio Doce, na Zona da Mata mineira, vem chamando a atenção e se apresentando como mais uma alternativa de renda no meio rural local, onde predomina a pecuária leiteira e em menor escala, a horticultura, a fruticultura e a produção de doces. A iniciativa, que teve assistência técnica e apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), é de Carlos Guiducci Soares Filho, dono de um sítio no município.

Na propriedade, que possui um lago de 3.200 metros quadrados, Guiducci montou há oito meses um criatório de tilápias tailandesas revertidas e já fez a primeira despesca, retirando 780 peixes, com peso médio de 621 gramas. A produção foi toda vendida em Rio Doce, gerando um lucro livre de aproximadamente R$ 1,5 mil, já descontadas as despesas decorrentes da compra de equipamentos como gaiola e o aerador de oxigenar a água, além dos gastos com alevinos, ração, energia elétrica e mão de obra.

“Tirei a primeira remessa agora e não sei como será a produção nesta época de frio, pois no inverno os peixes comem menos”, pondera Carlos Guiducci. Mas apesar da cautela, ele admite que o lucro foi melhor do que o esperado e a expectativa é favorável. “Acho que não tem como dar errado”, afirma.

O extensionista da Emater-MG local, Luiz Carlos Lobo Junior, acompanha o projeto e considera que a piscicultura é uma atividade bem adequada a agricultura familiar. “Os números mostram que esta é uma atividade bem viável, pois paga o custo e dá retorno para o produtor. No caso de Carlos Guiducci, o empreendimento gerou um lucro de 92% em 170 dias de criação das tilápias. Isso significa 16% ao mês ou 33 vezes do que a poupança”, argumenta.

De acordo com Junior, o piscicultor Guiducci investiu R$ 1,5 mil e arrecadou cerca de R$ 3,05 mil na venda dos peixes. O extensionista conta que até o final do ano, a experiência de Rio Doce será apresentada a produtores da região, por meio de um dia de campo a ser realizado na propriedade do piscicultor. “Este projeto, que foi implantado em novembro, após uma palestra do coordenador de Piscicultura da Emater-MG, Eduardo Rasguido, já se tornou referência regional”, assegura.

O município de Rio Doce está localizado na área de abrangência da Regional Emater-MG de Ponte Nova. O criatório de peixes em tanques-redes do piscicultor Carlos Guiducci é o único de Rio Doce, mas o município tem enorme potencial para desenvolver a atividade, já que tem uma lagoa de 14 quilômetros de extensão e alguns produtores que criam peixes em tanques convencionais, segundo o técnico da Emater-MG local.


Fonte: Governo de Minas Gerais














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r