Boa tarde!
23/07
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 14 de junho de 2010 - 14h02m

Eventos > Congresso

PB: eventos destacam inclusão social das cadeias produtivas de oleaginosas energéticas



João Pessoa/PB

Com cerca de 850 participantes, o IV Congresso de Mamona (IV CBM) e o I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas (I SIOE), encerraram-se na quinta-feira (10), em João Pessoa (PB), com o anúncio da próxima edição dos eventos, que será no Espírito Santo e com a premiação dos melhores trabalhos técnicos apresentados.

“Foi um verdadeiro sucesso, principalmente na diversificação das pesquisas e dos temas apresentados”, declarou o Chefe de Comunicação e Negócios da Embrapa Algodão, Odilon Reny Ferreira Filho. Foram apresentados 398 trabalhos – em 12 áreas temáticas - de diversas instituições brasileiras e estrangeiras. As culturas que tiveram maior destaque nas apresentações foram a mamona com 154 trabalhos, pinhão-manso com 60 e o girassol com 44, seguidas do amendoim, da canola e do algodão. Em cada uma das áreas temáticas, um trabalho foi premiado, por ter sido considerado como o de maior contribuição para o avanço da área específica A relação dos premiados encontra-se no sítio dos eventos (www.cbmamona.com.br).

Outro ponto em destaque foi a integração de todos os setores das cadeias produtivas das culturas oleaginosas que expressaram seus anseios, reforçando o lema do Congresso - inclusão social e energia. “Abrimos espaços para que os agricultores familiares, cooperativas, empresários, gestores de instituições públicas e de fomento apresentassem os resultados de suas atividades e as principais sugestões e reivindicações”, afirmou o Chefe de Comunicação e Negócios da Embrapa Agroenergia, José Manuel Cabral.

“O que se percebeu foi o interesse e a participação efetiva, questionamentos, a integração dos setores e o estabelecimento de parcerias”, informou Odilon Reny. Na oportunidade, pôde-se, também, discutir os programas estaduais mais desenvolvidos de produção e utilização de oleaginosas energéticas. Ele citou o caso do Ceará. “O Estado incentiva a produção de mamona, garantindo o pagamento do valor mínimo para quem produz e está instalando e apoiando diversas unidades de extração de óleo, o que pode ser modelo para outros estados”, concluiu.

O IV CBM e o I SIOE foram organizados pela Embrapa Algodão (Campina Grande, PB), Embrapa Agroenergia (Brasília, DF) e Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (SEDAP), do Estado da Paraíba e contaram com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), da Petrobrás Biocombustível, da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), da Sudene, do Banco do Nordeste do Brasil, do Sebrae e da Universidade Estadual da Paraíba.


Fonte: Embrapa Agroenergia














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r