Boa tarde!
17/12
 

Notícias

Voltar
Terça-feira, 15 de junho de 2010 - 18h50m

Eventos > Feira

SP: Unipasto destaca benefícios das forrageiras para os sistemas de produção agropecuários



São Paulo/SP

Ancorada em atividades que garantem proteção ao meio ambiente, a Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras Tropicais (Unipasto) manifesta total apoio ao tema central da Feicorte 2010: a sustentabilidade como forma de conscientizar e esclarecer a sociedade sobre os benefícios atuais dos sistemas de produção agropecuários, principalmente relacionados às questões ambientais.

"A sociedade precisa entender que as pesquisas convergem para a adequação de sistemas integrados, sustentáveis e de baixo impacto ambiental para que atendam a demanda eminente da cadeia produtiva que, concomitantemente, aspira pela liquidez das suas atividades", afirma o diretor-executivo da Unipasto, Marcos Roveri. A Feicorte acontece na capital paulista de 15 a 19 de junho.

Para dar uma ideia dessa amplitude, durante a última conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (Conferência do Clima - COP-15), realizada em Copenhagen, na Dinamarca, em dezembro, o Brasil apresentou uma proposta de ações junto à atividade agropecuária, a ser realizada até 2020, referente à mitigação dos gases de efeito estufa (GEE), que contemplam: recuperação de pastagens, integração lavoura-pecuária (iLP), plantio direto (PD) e fixação biológica de nitrogênio (FBN). É uma proposta de grande impacto e irá mobilizar não somente o setor, mas também as políticas de incentivo e apoio governamentais. Entende-se que o país precisa estar preparado para enfrentar e acreditar nessas mudanças. "Para isso, temos áreas e processos para serem trabalhados, entidades de pesquisas pioneiras e responsáveis, recursos genéticos valiosos e tecnologias apropriadas para avançar com sucesso nessa proposta de relevância mundial", observa Rovéri.

Parceira da Embrapa no apoio técnico-financeiro à pesquisa e desenvolvimento de novas cultivares de forrageiras tropicais, a Unipasto representa empresas e produtores de sementes de forrageiras que comercializam a maior parte da produção no mercado interno, mas também promovem a sua exportação para cerca de 15 países, incluindo México, Colômbia, Venezuela, Guatemala e Panamá.

De acordo com o diretor executivo da Unipasto, a demanda crescente por produtos de origem animal levará também ao aumento da atividade pecuária. "Para que isso seja atingido dentro das atuais normas internacionais de baixa pressão ao ambiente, é preciso buscar alternativas que recuperem áreas degradadas, aumentem a matéria orgânica do solo, diminuam a aplicação de insumos agropecuários e favoreçam a mitigação do desmatamento, dentre outros", salienta.

A utilização das espécies forrageiras, segundo Rovéri, devido a sua grande variabilidade, adaptabilidade e benefícios, se bem direcionada, evita impactos diretos sobre o meio ambiente causado pelo mau uso das pastagens, os quais tendem a apresentar estágios preocupantes de degradação, destacando a compactação, erosão e redução da fertilidade do solo.

Presidente da Unipasto, Renata Maschietto observa que é preciso levar em conta que a sustentabilidade baseia-se em três aspectos importantes: atendimento das necessidades sociais, rentabilidade da produção e conservação da biodiversidade e dos ecossistemas. "Só com a aplicabilidade desses pilares uma produção pecuária poderá obter, por exemplo, um eventual certificado de sustentabilidade", defende. Ela menciona ainda os atuais sistemas de integração lavoura-pecuária, em que as lavouras de grãos adotam principalmente as gramíneas forrageiras para melhorar a cobertura do solo, combater pragas e doenças, reciclar nutrientes, fornecer palhada para o sistema de plantio direto além de alimento de boa qualidade e baixo custo para a alimentação de bovinos, dentre outros.

Sobre a Unipasto
A Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras Tropicais (Unipasto) é uma associação composta por empresas e produtores de sementes de forrageiras distribuídos pelos Estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. A entidade foi criada em 2002 à partir da parceria junto à Embrapa, com o objetivo de apoiar técnica e financeiramente a pesquisa no desenvolvimento de novas cultivares de forrageiras tropicais.


Fonte: Unipasto














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r