Boa tarde!
17/12
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 17 de junho de 2010 - 16h42m

Cursos > Outros

MS: técnicos da Agraer participam de curso sobre utilização de GPS



Itaporã/MS

Técnicos da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) das regiões de Dourados e Nova Andradina participaram ontem (16), em Itaporã, de um treinamento para utilização de GPS no levantamento de áreas agrícolas e na confecção de mapas.

As técnicas de utilização do equipamento deverão ser utilizadas principalmente para a execução de atividades referentes ao Projeto Balde Cheio MS. De acordo com o coordenador do projeto, Ivan Macena, através do GPS o produtor levanta as áreas que vai utilizar e confecciona os mapas para divisão em piquetes, onde será feita a rotação dos animais. “O levantamento preciso destas áreas propiciona uma melhoria na qualidade da pastagem e nas condições de adubação e irrigação”, analisa.

O município de Itaporã conta com quatro unidades demonstrativas do projeto Balde Cheio MS. “Duas unidades estão sendo implantadas e outras duas já estão funcionando em Itaporã, com uma produção diária de 80 litros de leite em cada uma. Quando o projeto estiver totalmente implantado no município, a expectativa é de que a produção seja de 250 a 300 litros em cada unidade”, analisa a médica veterinária da Agraer de Itaporã, Jennyfer Carvalho Colanti.

O treinamento foi realizado no distrito de Santa Terezinha e reuniu 36 técnicos da Agraer.

Projeto
Depois de pesquisar projetos em diversos locais do Brasil, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), com a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), identificou o projeto “Balde Cheio MS” como a melhor alternativa para incrementar a produção de leite em Mato Grosso do Sul, garantindo renda a pequenos produtores.

As principais características do projeto são a melhoria da pastagem, com adubação e irrigação, a rotação de animais na área e a melhoria genética. A qualidade da alimentação, essencial para a produtividade do animal, também ganha atenção especial no projeto.

De acordo com o diretor-presidente da Agraer, José Antônio Roldão, o sucesso do projeto no Estado deve-se basicamente a dois elementos: transferência de tecnologia e assistência técnica. “Está sendo utilizada em Mato Grosso do Sul uma tecnologia simples e eficaz preconizada pela Embrapa, que, aliada a ações de assistência técnica, está conseguindo elevar a produção e garantir renda aos produtores”, conclui Roldão.


Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r