Boa tarde!
18/10
 

Notícias

Voltar
Terça-feira, 22 de junho de 2010 - 13h14m

Eventos > Outros

BA: Seagri quer industrializar produção do Baixo Sul baiano



Camamu/BA

A região do Baixo Sul do Estado, com 16 municípios, pode se transformar em um dos maiores pólos produtores da agropecuária baiana, com a intensificação da produção de cacau, dendê, cravo, guaraná, pimenta, piaçava e a instalação de indústrias para agregar valores aos produtos. Essa é uma das metas da Seagri, manifestada nesta terça-feira, (22), pelo secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, ao presidente da Cooperativa Central dos Empreendedores do Estado da Bahia, (CCES), Edson Tenório Albuquerque Filho, durante visita ao Sindicato Rural de Camamu.

O secretário destacou que, a exemplo do que está sendo feito na região Oeste, onde a Fundação Getúlio Vargas já está desenvolvendo um estudo profundo para viabilizar a implantação de indústrias para agregar valores às cadeias do algodão, do milho e da soja, também deverá ser realizado um levantamento no Baixo Sul para identificar as fórmulas para atração de indústrias e de investidores. “Essa região é abençoada, aqui se produz tudo”, disse Salles, que participou, em Camamu, da abertura do Dia da Agricultura Familiar, promovida pelo MDA e Banco do Nordeste do Brasil, BNB, com apoio da Seagri e da prefeitura local.

O primeiro produto a ser exportado de Camamu foi o cravo, como lembra o presidente da CCES, para quem a implantação de indústrias agregaria valores aos produtos e possibilitaria o aumento da renda dos agricultores familiares. A CCES engloba seis cooperativas (Cooprocam, de Camamu; Cooperuna, de Una; Cooperguaraná, de Taperoá; Coofava, de Valença, e Coomtrata, de Nazaré das Farinhas) e 3.150 agricultores familiares.

Atualmente os produtos são comercializados in natura, por cada uma das seis cooperativas ou pela própria CCES. A exportação, ainda em pequena escala, é feita para países como Bélgica, Inglaterra, França e Emirádos Árabes. Somente a Ambev, conforme Edson Tenório, compra 300 toneladas por ano de guaraná produzido em Taperoá.

Participou também da visita ao Sindicato Rural de Camamu o diretor de Pecuária da EBDA, Elionaldo de Faro Teles.

Agricultores do Baixo Sul vão vender óleo de dendê à Petrobras
Pelo menos 1.600 agricultores familiares do Baixo Sul do Estado serão beneficiados pelo Contrato de Fornecimento e Assistência Técnica acordado nesta terça-feira, (22), entre a Petrobras Biocombustível e seis cooperativas dos municípios de Ituberá, Valença, Taperoá, Nazaré e Camamu. De acordo com David Gomes Leal, gerente de suprimento da Petrobrás Biocombustível, a empresa vai comprar dos produtores quatro mil toneladas/ano de óleo de dendê, e oferecer assistência técnica. Participam do contrato o governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura/EBDA, a Ceplac e os agentes financeiros BNB e BB. O contrato foi anunciado durante as comemorações ao Dia da Agricultura Familiar, em Camamu.

“Acabamos de fechar as negociações”, disse David Leal, explicando que “agora vamos finalizar os detalhes e colocar o contrato em operação”. Para o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, a produção de dendê na região é muito forte, e o contrato assinado com a Petrobrás é muito importante em termos de comercialização. No entanto, diz ele, “precisamos agregar valor ao produto e para isso queremos investir na industrialização, com a implantação de fábricas na região”.

O contrato de fornecimento e de assistência técnica está sendo firmado com a Coaibasul, de Ituberá; Cofav, de Valença; Cooperguaraná, de Taperoá; Coomtrata, de Nazaré; Cooprocam, de Camamu, e Associação de Mulheres, de Taperoá.


Fonte: Seagri/BA














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r