Boa tarde!
15/08
 

Notícias

Voltar
Quarta-feira, 30 de junho de 2010 - 17h06m

Pesquisa > Outros

SP: Unidade da Embrapa cria laboratório de matemática computacional



Campinas/SP

A Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, aprovou, em abril, a implantação do Laboratório de Matemática Computacional (LabMaC). O laboratório visa apoiar projetos de pesquisa e desenvolvimento que necessitem do uso da matemática computacional.

O objetivo do LabMaC é pesquisar, desenvolver e inovar métodos, técnicas e algoritmos nas áreas de modelagem matemática, estatística aplicada, simulação e otimização de sistemas por meio da participação em projetos de pesquisa aplicada, visando desenvolver ferramentas para análise de decisão e soluções para problemas complexos do sistema agrícola.

A iniciativa da nova instalação foi definida a partir da constatação da diversidade dos temas abordados nas diferentes unidades da Embrapa e da transversalidade da aplicação de modelos matemáticos e de simulação, de acordo com a pesquisadora Sônia Ternes, líder do laboratório. A equipe é integrada também pelos pesquisadores Adauto Luiz Mancini, Alexandre de Castro, Fábio Cesar da Silva e Luís Gustavo Barioni.

Sônia explica que o desenvolvimento de modelos matemáticos e simuladores aplicados à pesquisa agropecuária permite ao usuário posicionar-se como um experimentador do sistema real. Dessa forma, o operador pode criar e comparar cenários alternativos para um problema específico.

“A análise desses cenários pode auxiliar na realização de testes laboratoriais e de campo mais direcionados, reduzindo gastos e assegurando a avaliação dos impactos ambientais decorrentes das práticas agrícolas em estudo”, afirma a pesquisadora.

As principais linhas de atuação do LabMaC serão: estudos em epidemiologia e imunologia quantitativa de doenças de impacto para a pecuária; previsão e manejo de risco de problemas em sanidade vegetal e animal; avaliação da dinâmica espaço-temporal de atividades agropecuárias e seus impactos ambientais, sociais e econômicos; análise de cenários para avaliação de intervenções por meio de políticas públicas etc.

A Embrapa Informática Agropecuária possui outros nove laboratórios temáticos: Novas Tecnologias, Geotecnologias, Modelagem Agroambiental, Inteligência Computacional, Bioinformática Aplicada, Biologia Computacional, Software Livre, Organização e Tratamento da Informação Eletrônica, e o de Redes, Conectividade e Alto Desempenho.

Pesquisadora realiza pós-doutorado na França
Sônia Ternes voltou em janeiro para a unidade, após concluir pós-doutorado no Laboratoire dIngénierie des Systèmes Complexes (LISC), vinculado ao instituto de pesquisa do governo francês Cemagref (Instituto de Pesquisa em Ciência e Tecnologia para o Meio Ambiente), na unidade localizada em Clermont-Ferrand, na França.

O trabalho foi realizado na área de modelagem matemática e simulação, em modelos baseados em agentes e microsimulação para avaliação do impacto de políticas públicas em municípios agrícolas.

Os estudos foram desenvolvidos para o projeto multi-institucional denominado Prima, uma plataforma computacional aplicada à analise do uso multifuncional da terra e de atividades econômicas em municípios rurais, considerando o impacto das políticas públicas europeias.

O projeto Prima é realizado por 11 instituições pertencentes a oito países: França, Alemanha, Bulgária, Noruega, Holanda, Reino Unido, República Tcheca e Croácia. Os estudos de caso, onde os modelos serão aplicados, vão ser feitos em seis regiões nos seguintes países: França, Reino Unido, Alemanha, República Tcheca, Croácia e Bulgária.


Fonte: Embrapa














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r