Boa noite!
19/07
 

Notícias

Voltar
Quarta-feira, 30 de junho de 2010 - 17h25m

Eventos > Treinamento

PR: Emater reforça trabalho com cadeia produtiva de olericolas



Curitiba/PR

As opções de mercado criadas pelas políticas públicas do Governo Federal (Programa de Abastecimento Alimentar e Alimentação Escolar) estão gerando uma importante oportunidade para os agricultores familiares investirem na olericultura. Por isso, a Emater, com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, iniciou neste mês de junho um processo de capacitação de 120 de seus técnicos para atuar nesta cadeia produtiva de forma mais forte.

O trabalho de formação dos profissionais vai ser realizado em todo o Estado. Entre 16 e 18 de junho aconteceu a primeira etapa, envolvendo funcionários das regiões de Curitiba e Paranaguá. Depois, entre 6 e 8 de julho, o treinamento acontecerá na macrorregião Centro-Sul; de 27 e 29 de julho, na macrorregião Oeste; e, em setembro, na macrorregião Norte.

O extensionista Iniberto Hamerschmidt, coordenador estadual do Projeto Olericultura da Emater, destaca que em oito anos a produção da cadeia produtiva cresceu cerca de 1 milhão de toneladas, chegando na safra 2008/2009 a 2,7 milhões de toneladas. “Além das novas oportunidades de mercado criadas pelos programas oficiais, devemos lembrar que a população, orientada pelos médicos, também está aumentando o consumos tanto de hortaliças quanto de frutas. Esses são dois fatores favoráveis para o desenvolvimento da cadeia produtiva que hoje no Paraná chega a ser responsável pela geração de 5 por cento do valor bruto da produção agrícola”, analisa. Em todo o Estado existem aproximadamente 48 mil famílias que se dedicam a olericultura comercial.

Treinamento em Curitiba
No treinamento realizado em Curitiba, três extensionistas da Emater com especialidade na área de olericultura falaram com os técnicos de campo. O próprio Iniberto apresentou o panorama da atividade no Paraná: volume de produção, principais espécies cultivadas, regiões que concentram a produção...; Jorge Gheller, da Emater de Cascavel, apresentou as principais espécies recomendadas para cultivo nas regiões Curitiba e Paranaguá; e Benno Doetzer, da unidade estadual, tratou de fertilidade do solo, com recomendações sobre interpretação de análises de solo e uso de adubos e corretivos. Quatro profissionais da iniciativa privada também colaboraram com o treinamento.

A engenheira agrônoma Débora Cristina Maia apresentou orientações técnicas sobre produção de mudas em pequenas propriedades e também falou do trabalho prestado por viveiros comerciais; e Carlos Renato Bucco tratou do tema irrigação, mostrando critérios para definir o momento de molhar o solo e o volume de água a ser aplicado. Duas professoras da Universidade Federal do Paraná trabalharam como instrutoras: Dra. Maria Zawadneak falou sobre identificação de insetos que atacam as olerícolas e como fazer o manejo e o controle deles (destacou medidas para evitar o uso de agrotóxicos) e Dra. Luciméris Ruaro tratou das doenças que podem aparecer na olericultura e as medidas para controle do problema.


Fonte: Emater/PR














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r