Boa tarde!
14/12
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 01 de julho de 2010 - 07h45m

Agroindústria > Etanol

SP: Grupo São Martinho pretende estocar 76% do etanol produzido



Ribeirão Preto/SP

O Grupo São Martinho pretende utilizar na safra 2010/2011 toda a capacidade de estocagem de 462 milhões de litros de etanol para poder escoar o combustível quando o preço remunerar melhor a produção, o que é esperado para o período entre dezembro deste ano a março de 2011. "Temos capacidade de estocar 76% da produção e pretendemos utilizá-la, pois avaliamos que os preços irão subir com a forte demanda no mercado interno", disse João Carvalho do Val, diretor financeiro e de Relações com Investidores.

O processamento nas três unidades da companhia - São Martinho e Iracema, em São Paulo, e Boa Vista, em Goiás - deve atingir 13,7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra atual, alta de 6% sobre as 12,92 milhões de t de 2009/2010.A produção de etanol deve permanecer em torno de 600 milhões de litros. Já a produção de açúcar deve ser priorizada devido aos preços remuneradores da commodity e saltar para 860 mil toneladas, ante 702 mil t em 2009/2010. "Encerramos hoje o primeiro trimestre da atual safra com 38% da moagem prevista já realizada e em 33% da safra, ou 80 dias, ou seja, estamos adiantados", disse Val.

Com a alta capacidade de estocagem, o executivo afirmou que a companhia priorizará a comercialização de açúcar e álcool no quarto trimestre do ano-safra, ou seja, entre dezembro e março, que coincide com a entressafra da cultura, quando os preços das commodities normalmente são mais remuneradores. "Como os preços nesse trimestre foram bons, iremos buscar a estratégia de vender nesse período novamente [em 2011]", afirmou Felipe Vicchiato, gerente de Relações com os Investidores da companhia.

O diretor financeiro e de RI do Grupo São Martinho disse que 55% da produção de açúcar da atual safra já foi protegida e fixada em torno de 20,5 cents por libra-peso, ante cotação atual entre 15 cents e 17 cents, dependendo do contrato negociado na Bolsa de Nova York. Vicchiato reafirmou que a política da companhia prevê, para o próximo exercício, que receitas e despesas oriundas de fixação de açúcar, álcool e dólar sejam contabilizadas na receita quando contratos forem liquidados.

No balanço anual divulgado terça-feira, o Grupo São Martinho reverteu prejuízo de R$ 71,865 milhões no ano fiscal 2009 para o lucro de R$ 93,196 milhões em 2010, e relatou crescimento da receita líquida de 52,8%, de R$ 774,44 milhões para R$ 1,183 bilhão entre os períodos. O resultado foi atribuído às altas na produção e no valor do açúcar e aos cortes em custos administrativos. (AE)


Fonte: DCI














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r