Boa noite!
19/07
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 01 de julho de 2010 - 14h51m

Eventos > Outros

PR: Emater presta homenagem ao ministro do desenvolvimento agrário



Curitiba/PR

A Emater recebeu ontem (30), na unidade estadual em Curitiba, a visita do ministro do desenvolvimento agrário, Guilherme Cassel. Na oportunidade, a diretoria do Instituto aproveitou para prestar uma homenagem ao dirigente do MDA, concedendo-lhe o título “Parceiro da Extensão Rural”, em reconhecimento à sua contribuição com o processo de reconstrução do serviço oficial de assistência técnica e extensão rural e ao desenvolvimento de programas e projetos de atendimento aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária no Paraná

Nos últimos sete anos, os convênios e contratos de parcerias assinados com o governo federal garantiram o repasse de aproximadamente R$54 milhões para a ATER oficial paranaense. A cerimônia foi prestigiada pelo secretário de estado da agricultura, Erikson Camargo Chandoha; secretário nacional da agricultura familiar, Adoniran Sanches Peraci; superintendente do Incra, Nilton Bezerra Guedes; e delegado regional do MDA no Paraná, Reni Denardi.

Guilherme Cassel agradeceu o reconhecimento e destacou a importância da manutenção das parcerias. “O Governo Lula tinha o compromisso de mudar o rural brasileiro. Em sete anos avançamos bastante e hoje a sociedade vê com outros olhos os assentamentos, a agricultura familiar. Aqui no Paraná, a Emater ajudou a construir essa transformação. O rural mudou e isso se deve muito aos técnicos da extensão rural”, disse.

O Ministro lembrou que em 2003 a extensão rural no Brasil estava agonizando, com orçamento no governo federal que não passava de R$43 milhões. Hoje, esse valor é superior a R$600 milhões. “Sem esse investimento, políticas públicas importantes de atendimento aos agricultores familiares, como o crédito rural, os programas de aquisição de alimentos, os projetos territoriais, não teriam sido viabilizados. A gente sabia que essas iniciativas não iriam dar em nada se não fosse o sistema de ATER”, concluiu.

Segundo Cassel, o serviço oficial de assistência técnica e extensão rural foi reconstruído e agora deve encarar um novo ciclo de vida, amparado pela nova lei de ATER sancionada no início deste ano pelo Presidente da República.

Em seu discurso, o diretor-presidente da Emater, Arnaldo Bandeira, destacou que o Instituto tem um planejamento estratégico orientado por três eixos. Um deles cuida do desenvolvimento das pessoas, porque são elas que fazem a extensão rural acontecer. E neste eixo, disse ele, a Emater teve um apoio extraordinário do governador Orlando Pessuti, do secretário Chandoha e de toda a equipe de técnicos do governo. Uma contribuição que viabilizou, neste mês de junho, a contratação temporária de 100 novos extensionistas, a definição do quadro próprio de servidores estatutários e a revisão da lei que trata da carreira e salários dos funcionários celetistas.

Os outros dois eixos estratégicos destacados por Bandeira tratam do reposicionamento do serviço de extensão rural e da melhoria da infra-estrutura e qualificação da ATER. Nos dois casos, garante o diretor-presidente da Emater, o apoio prestado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário foi decisivo.

O reposicionamento permitiu o desenvolvimento de ações que levaram a promoção de uma nova matriz tecnológica de produção na agricultura familiar, menos dependente de capital externo e mais sustentável do ponto de vista ambiental e social; a implementação de programas e projetos com abordagem territorial; a viabilização dos programas oficiais de aquisição de alimentos produzidos por pequenos produtores; entre outros. A execução do terceiro eixo estratégico tornou possível a melhoria das condições de trabalho, com a aquisição de novos veículos, equipamentos e móveis para os escritórios; e capacitação dos agentes de extensão rural, dos dirigentes de organizações de representação da agricultura familiar e dos próprios agricultores.

“Estamos construindo um grande projeto, temos uma agenda bastante positiva, e somos muito gratos ao apoio recebido do Ministério do Desenvolvimento Agrário, do Governo Federal”, finalizou Bandeira.

O secretário da agricultura, Erikson Chandoha, reforçou o compromisso do governador Orlando Pessuti com o projeto que está levando a construção de um novo serviço oficial de ATER no Paraná. “Com a aprovação dos projetos que criam o quadro próprio dos servidores estatutários e o que altera a lei que trata do carreira dos celetistas estamos criando condições dignas de trabalho para todos os servidores. A contratação dos 100 novos funcionários também vêm dar uma boa oxigenada no corpo técnico e isso é muito importante”.

Ontem, Emater e Incra assinaram, ainda, um termo aditivo ao contrato que garante assistência técnica. social, econômica e ambiental para cerca de 18 mil famílias de assentados da reforma agrária no Paraná. O contrato que envolve a aplicação de R$20 milhões venceria no próximo ano e ganhou mais 12 meses de vigência.

Outro termo de parceria assinado pela Fundação Terra e o Incra terá a aplicação, até 2012, de R$4,59 milhões para a viabilização de projetos coletivos de agroindustrialização dentro de assentamento da reforma agrária no Estado.


Fonte: Emater/PR














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r