Bom dia!
16/07
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 01 de julho de 2010 - 17h46m

Pesquisa > Outros

DF: pesquisas com ressonância magnética e pós-colheita são apresentadas no exterior



Brasília/DF

Além de mostrar pesquisas desenvolvidas, a participação de cientistas da Embrapa Instrumentação Agropecuária em congressos internacionais pode gerar oportunidades de parcerias com institutos de outros países. No mês de julho, dois pesquisadores do Centro estão apresentando trabalhos e realizando visitas técnicas no Reino Unido e Itália em temas envolvendo a pós-colheita e ressonância magnética nuclear.

No período de 4 a 13 de julho, o pesquisador Marcos David Ferreira participa da Conferência Internacional sobre Processamento de Alimentos Oral – Física, Fisiologia e Psicologia da Alimentação na University of Leeds, no Reino Unido, com apresentação de trabalho sobre um método objetivo para medir a qualidade de alface, e visita duas universidades inglesas, a Cranfield University e a Manchester University, que desenvolvem pesquisa envolvendo rastreabilidade.

Em Montpellier, na França, Ferreira vai conhecer as linhas de pesquisas desenvolvidas na área de segurança alimentar e rastreabilidade para países em desenvolvimento do Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (Cirad). Em Dijon, visita a Universidade de Borgonha e o Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica (Inra).

A proposta das visitas é, segundo o pesquisador, estabelecer colaboração e integração na área de tecnologia pós-colheita, com ênfase na instrumentação aplicada a rastreabilidade e segurança alimentar.

Na Itália
Em Florença, na Itália, o pesquisador Luiz Alberto Colnago e alguns alunos de pós-graduação, sob sua orientação, apresentam quatro trabalhos no período de 4 a 9 de julho, no 17º Congresso da Sociedade Internacional de Ressonância Magnética Nuclear. Todas as pesquisas apresentadas estão sendo desenvolvidas utilizando a ressonância magnética (RMN), como métodos on line para avaliar a qualidade de sementes, métodos ultra-rápido para análise de produtos químicos e
agroquímicos, avaliação do perfil metabólico de bovinos tratados com carrapaticida e ivermectina, além da sonda RMN – eletroquímica in situ, para análise de degradação de pesticida.

Colnago desenvolve pesquisa com ressonância magnética nuclear há mais de 20 anos e tem contribuído com lançamentos de metodologias inéditas usando a técnica de RMN. As vantagens da metodologia são a rapidez e a possibilidade de analisar de forma não-destrutiva as próprias sementes, além de agilizar programas de melhoramento genético.


Fonte: Embrapa














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r