Bom dia!
17/12
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 05 de julho de 2010 - 16h01m

Estágio > Outros

AP: estudantes da FGV conhecem atividades de transferência de tecnologias da Embrapa nas Escolas Famílias Rurais



Macapá/AP

Dois estudantes da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), foram selecionados para trocar o ambiente de uma metrópole pela vivência e conhecimento da realidade do extremo norte do Brasil. Durante três semanas, neste mês de julho, Aleksander Juzwiak, 20 anos, e Leonardo Mello Natali, 22, residentes em São Paulo, conhecerão de perto a gestão das Escolas Famílias Agrícolas e Agroextrativistas do Amapá e o dia-a-dia dos alunos, professores e agricultores do entorno destas escolas.

Os estudantes da FGV também irão acompanhar atividades de transferência de tecnologias executadas por técnicos da Embrapa Amapá no ambiente das Escolas Famílias Rurais.

Esta atividade faz parte do Projeto Conexão Local 2010, da FGV, que objetiva aproximar os alunos de administração pública e de administração de empresas das diversas realidades do Brasil e incentivar a formação de administradores com consciência cidadã, por meio de pesquisas realizadas diretamente nas comunidades.

A supervisora do projeto Conexão Local, pesquisadora Maria Abadia Alves, explica que a idéia é tirá-los do contexto de São Paulo para que vivenciem na prática as dificuldades das comunidades locais e conhecem os vários aspectos da cultura da região Norte, especialmente do Amapá. “A diferença neste projeto é que os alunos não estão trazendo conhecimento nem valores urbanos, eles vieram em busca de aprendizado, de viver e entender a cultura local”, acrescentou a pesquisadora lotada na sede da Embrapa, em Brasília. Atualmente, Maria Abadia faz pós-doutorado em administração na FGV e um dos objetivos da sua tese é estudar a importância da atividade de transferência de tecnologias da Embrapa no fortalecimento das Escolas Famílias Rurais.

Observações dos estudantes serão apresentadas em seminário de pesquisa
Os jovens estudantes Aleksander Juzwiak, da cidade de Campinas (SP, e Leonardo Mello Natali, de Itú (SP), são alunos do quinto e sexto semestre, respectivamente. Eles visitam a região Norte pela primeira vez, graças a uma seleção feita pela FGV que consistiu, na primeira etapa, da análise do currículo e da carta de motivação escrita pelos próprios alunos candidatos.

Na segunda etapa, os alunos fizeram uma redação sobre educação e visitaram uma instituição pública com o objetivo de relatarem na entrevista o que acharam da experiência, o que observaram e quais as expectativas para participarem do Conexão Local. “Durante a seleção, não sabíamos qual estado iríamos visitar nem com qual aluno formaríamos a dupla”, disse Aleksander Juzwiak.

Leonardo Mello Natali afirmou que fez a inscrição no Conexão Local motivado pelo desejo de conhecer realidades diferentes de São Paulo. “A proposta principal é vir ao Amapá para aprender. A gente tem a mania de achar que São Paulo é o centro do país, mas o interessante é sair dos focos da administração da indústria e das grandes empresas para
compreender os focos locais, a própria maneira de cada estado”,
acrescentou o estudante. As experiências dos estudantes no Amapá serão apresentadas durante um seminário de pesquisa da FGV, em São Paulo, em outubro deste ano.

Na manhã desta segunda-feira, 5/7, logo após os visitantes serem recebidos pelo chefe-geral da Embrapa Amapá, Silas Mochiutti, a pesquisadora Maria Abadia e os estudantes fizeram uma apresentação sobre o Conexão Local para um grupo de pesquisadores e analistas da Embrapa Amapá e à tarde estiveram reunidos com a pedagoga Maria José Rigamonte, uma das criadoras do projeto das Escolas Famílias no Estado do Amapá.

Como parte da programação, na próxima quinta-feira, 8/7, a pesquisadora e os alunos se deslocarão até à Escola Família Agrícola do Pacuí – a primeira das cinco existentes no Amapá - e na sexta-feira (16) estarão no Campo Experimental da Embrapa em Mazagão, onde haverá um dia de campo sobre tecnologia de cultivo da bananeira tendo como público alvo os alunos e professores da Escola Família do Carvão (Mazagão), além de ribeirinhos de várias comunidades daquele município.


Fonte: Embrapa Amapá














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r