Bom dia!
23/08
 


Notícias

Voltar
Sexta-feira, 19 de maio de 2017 - 14h27m

Eventos > Feira

RO: Embrapa leva inovações ao setor produtivo na 6ª Rondônia Rural Show



Ji-Paraná/RO

A Embrapa estará presente na sexta edição da Rondônia Rural Show, que é a nona maior feira do agronegócio do Brasil e a maior da região Norte. Este ano, o evento acontece em novo espaço, com 50 hectares de área, e a Embrapa Rondônia preparou sua Vitrine Tecnológica com muitas inovações para produção animal, vegetal e cafeicultura. Contará também com profissionais à disposição do público todos os dias do evento. A Feira, acontece de 24 a 27 de maio, em Ji-Paraná, na BR 364, Km 333, sentido Presidente Médici. Os portões estarão abertos a partir das 7h30 e fecham às 18h.

Este ano a Embrapa apresenta em sua Vitrine Tecnológica 35 cultivares, sendo forrageiras, grãos (soja, milho, sorgo, arroz e feijão-caupi), café, mandioca e banana. Os lançamentos são as forrageiras BRS RB331 Ipyporã e BRS Quênia, resistentes às cigarrinhas-das-pastagens e com alta produtividade. O público também poderá conhecer a cultivar de soja BRS 7380 RR, com ampla resistência a nematoides, um dos destaques da nova geração de cultivares transgênicas do programa de melhoramento genético da Embrapa.

Novos clones de café canéfora (conilon e robusta), em fase final de avaliação, estão na Vitrine e eles devem ser lançados nos próximos anos. Será apresentado aos visitantes o Sistema Integrado de Produção de Alimentos (Sisteminha Embrapa), para a agricultura familiar. E o dispositivo Vetscore®, para avaliação da condição corporal de vacas Nelore, Girolando e Angus, também estará disponível no estande da Embrapa. A comercialização deste produto é realizada pela Prático de Garça, empresa licenciada pela Embrapa.

Uma novidade aguarda os visitantes no estande da Embrapa Rondônia: a apresentação da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (Ilpf) por meio da tecnologia da Realidade Aumentada. Com ela, é possível fazer a interação de objetos virtuais e reais, apresentando de forma interativa a tecnologia da Ilpf. Este sistema também será apresentado pela Embrapa e parceiros na Vitrine Tecnológica, por meio do consórcio de milho com braquiária e também com espécies florestais em consórcio com culturas típicas da agricultura familiar. A Integração Lavoura-Pecuária-Floresta é um sistema de produção sustentável recomendado pela Embrapa em todo Brasil.

Também no estande, o público poderá degustar café expresso 100% arábica, de qualidade, produzido no Campo Experimental da Embrapa Rondônia em Ouro Preto do Oeste, utilizando boas práticas de colheita e pós-colheita e com secagem na Barcaça Seca Café.

Diversas ações realizadas pela Embrapa na Rondônia Rural Show contam com o apoio da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), por meio do Projeto Piloto de Uso da Faixa Deplecionável do reservatório da Usina Hidrelétrica Jirau e das Áreas de Terra Firme de seu Entorno. Assim como também da Rede de Fomento ILPF, composta pelas empresas Dow AgroSciences, John Deere, Cocamar, Parker e Syngenta.

Confira abaixo mais detalhes sobre lançamentos, práticas e algumas das diversas tecnologias que a Embrapa levará para a quinta edição da 6ª Rondônia Rural Show.

Forrageiras resistentes às cigarrinhas e com alto valor nutricional
As cultivares BRS RB331 Ipyporã e BRS Quênia são lançamentos da Embrapa, em parceria com a Unipasto. A Ipyporã, que na língua guarani significa “belo começo”, é o primeiro híbrido de braquiária da Empresa e é resultado do cruzamento de Brachiaria ruziziensis com Brachiaria brizanth. Ela reúne as melhores características de cada uma delas, sendo considerado um marco nas pesquisas em melhoramento de braquiárias no País. Além do alto valor nutritivo, a forrageira destaca-se pela resistência a diferentes espécies de cigarrinhas.

O capim BRS Quênia, desenvolvido pela Embrapa em parceria com Unipasto, alia alta produtividade, fácil manejo e ótima qualidade de forragem. Apresenta ainda alta resistência a pragas e doenças, como às cigarrinhas das pastagens e a mancha das folhas.

Soja BRS 7380 RR: ampla resistência a nematoides
A cultivar é transgênica, resistente ao herbicida glifosato, de ciclo precoce, grupo de maturidade 7.3 e associa a resistência às raças 3, 4, 6, 9, 10 e 14 do nematoide do cisto da soja (Heterodera glycines) com as resistências aos dois nematoides formadores de galhas, Meloidogyne incognita e Meloidogyne javanica, bem como apresenta baixo fator de multiplicação ao nematoide Pratylenchus brachyurus. Por estas características de resistências múltiplas a nematoides e seu ciclo precoce, permite a sua utilização no sistema produtivo em sucessão de culturas em regiões cujos solos apresentam histórico de problemas com os referidos nematoides, aumentando a sustentabilidade do sistema produtivo agrícola.

Sisteminha Embrapa para agricultura familiar
Em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Emater-RO), o Sistema Integrado de Produção de Alimentos (Sisteminha Embrapa) estará à disposição do público. Ele integra piscicultura, criação de pequenos animais (aves, caprinos etc.) e o cultivo de grãos e hortaliças. O Sisteminha é autossustentável e há o aproveitamento de todos os resíduos gerados. O objetivo é a diversificação da produção e garantia de alimento para a subsistência da família. Pesquisadores da Embrapa Meio-Norte estarão na Rondônia Rural Show para apresentar este Sisteminha aos visitantes.

Vetscore®: tecnologia para avaliar a condição nutricional do rebanho
Tecnologia simples e prática desenvolvida pela Embrapa Rondônia para avaliar a condição nutricional do rebanho, o Vetscore® é formado por duas réguas e articuladas de maneira a formarem uma angulação em que o próprio produtor pode monitorar o rebanho de forma rápida e precisa, além de corrigir o manejo alimentar para atingir maior eficiência do rebanho. Para fazer a avaliação com o Vetscore®, o animal deve ser recolhido em local onde possa ser contido e manuseado sem apresentar riscos a ele e ao avaliador.

Feito isso, a régua deve ser posicionada sobre a garupa do animal, entre a última vértebra lombar e a primeira vértebra sacral, e ser lentamente fechado até que suas réguas estejam em maior contato possível com a pele do animal. A leitura da condição corporal em que o animal se encontra é indicada por cores no visor: vermelha (baixa), verde (adequada) e amarelo-alaranjada (alta). Este dispositivo foi validado para as raças Nelore, Girolando e Angus.

Novas variedades de café e práticas de manejo
A Embrapa Rondônia investe fortemente na pesquisa e transferência de tecnologia para o café, cultura importante para a agricultura familiar rondoniense e grande geradora de receitas para o estado. Essas ações envolvem o melhoramento genético das espécies arábica e canéfora (conilon e robusta) e também tecnologias e práticas destinadas ao manejo e condução da cultura. Para a Feira, além dos novos materiais de café canéfora, serão apresentadas algumas práticas de manejo recomendadas pela Embrapa:

Técnica indicada para a formação precoce da copa dos cafeeiros conilon e robusta. Ela é benéfica por aumentar a produção na primeira safra e possibilitar a padronização das podas de produção, pois as hastes apresentarão a mesma idade. Se os cafeeiros forem plantados no mês de janeiro e a poda realizada em março, por exemplo, a prática da poda poderá também evitar o florescimento precoce em julho/agosto, evitando a colheita do primeiro ano (catação), cujo custo e a baixa produtividade por planta, a torna economicamente inviável.

- Poda apical do cafeeiro
Consiste em cortar a ponta da muda e serve para induzir a emissão de brotações laterais. Faz parte da poda de formação do cafeeiro.


Fonte: Embrapa Rondônia
















© Copyright 2017, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r