Bom dia!
17/08
 

Notícias

Voltar
Sexta-feira, 10 de agosto de 2018 - 09h56m

Eventos > Seminário

RS: parceria entre instituições favorecerá produtores de leite de Tupanciretã, diz Emater/RS



Tupanciretã/RS

Na região Central, articulação entre a Prefeitura de Tupanciretã, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato Rural, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, Industrial e Comercial e a Emater/RS-Ascar pretende melhorar a situação dos produtores de leite locais, que enfrentam limitações operacionais e de assistência técnica. A parceria foi debatida na quarta-feira (08), durante o Seminário Municipal de Bovinocultura de Leite, promovido por essas entidades com a intenção de buscar um diálogo com os produtores do município sobre aspectos técnicos da cadeia produtiva leiteira e também discutir a situação vivida por eles.

Tupanciretã já contou com aproximadamente 440 produtores de leite, a maior parte formada por assentados da reforma agrária.
- Ocorreu uma redução drástica de produtores na atividade, havendo hoje cerca de 250 deles -, diz o assistente técnico de Sistemas de Produção Animal do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, engenheiro agrônomo Pedro Urubatan Neto da Costa.

Na prática, a ação busca melhorar as condições de assistência técnica, o acesso aos lotes, o melhoramento e o escoamento da produção dos assentados e dos demais produtores do município. Especificamente quanto à assistência técnica, pretende-se ampliar o acesso dos produtores aos conhecimentos necessários, visto que o sucesso da atividade depende em grande parte, do domínio da técnica de produção.

- Esse seminário foi o primeiro espaço de discussão local do problema, visto que o leite é uma atividade importante, gera anualmente cerca de R$15 milhões de renda no município. O dinheiro do leite é gasto no mercado, na economia local. Diante da importância dessa atividade, desse vácuo da assistência técnica do leite, pois é uma área muito exigente e bastante complexa, que envolve muitos elementos, o debate torna-se premente para atingir um fim de interesse comum -, afirmou Costa.

Seminário
A abertura foi às 10h, na sede do Complexo Tupanciretã, com a presença do prefeito Carlos Augusto Brum de Souza, do presidente do Sindicato Rural Fernando Hernandez Cunha, do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) Márcio Teixeira Dias, do coordenador regional do desenvolvimento rural, Hermes Taschetto e da gerente regional da Emater/RS-Ascar, Regina Hernandes. Cerca de 60 pessoas dos municípios de Tupanciretã e Júlio de Castilhos participaram da programação que contou primeiramente com um painel sobre como produzir uma boa vaca de leite, com o consultor do Sebrae e instrutor do Senar/RS, médico veterinário Jovani Scherer Becker.

Às 11h, começou o segundo painel, sobre foco na produção leiteira visando resultados, apresentado pelo técnico do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, médico veterinário Ricardo Machado, acompanhado de relato de experiência do produtor de leite assistido pela Instituição, Tiago Schuster, - que voltou para a propriedade rural há quatro anos, em um caso de sucesso em um período em que todo mundo reclama do leite, e onde um produtor está investindo e está sobrando dinheiro -, comentou o extensionista do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Tupanciretã, José Luís da Silva.

O terceiro painel teve início às 13h, sobre desafios e perspectivas da atividade leiteira, além de cenários nacionais e internacionais da produção, apresentado pelo assistente técnico estadual de Sistemas de Produção Animal da Emater/RS-Ascar, zootecnista Jaime Eduardo Ries. O quarto e último painel, realizado a partir das 14h, tratou da Importância e dos desafios da cadeia leiteira para o desenvolvimento local, a cargo do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tupanciretã, Jari e Quevedos, agricultor Marcio Teixeira Dias.

- A ideia é que, depois desse Seminário, onde se viu o tamanho e a importância da atividade e a necessidade de se avançar na busca de soluções, os parceiros voltem a se reunir para novos passos, para criar um programa conjunto de assistência e contar com apoios como o da prefeitura, no patrolamento das estradas e dentro das propriedades -, assegurou o extensionista José Luís da Silva.


Fonte: Emater/RS














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r