Boa noite!
17/01
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 10 de janeiro de 2019 - 16h52m

Eventos > Sebrae

SC: programa fortalece produção de uvas no Oeste catarinense, diz Sebrae/SC



Imagens

Foto: Fabio Ecco / Sebrae



Paial/SC

Aumentar a produtividade com melhorias no processo de produção nos vinhedos por meio de técnicas de adubação e controle de pragas, incentivar a instalação de novas videiras e aperfeiçoar a qualidade dos vinhos produzidos com a aplicação de consultorias individuais e coletivas para aplicar técnicas modernas de cultivo e processamento de uvas. Este é o foco Programa Sebraetec de consultoria tecnológica que atende 74 produtores através de parceria entre Sebrae/SC e prefeituras nos seguintes municípios do oeste catarinense: Pinhalzinho, Serra Alta, Saudades, Modelo, Nova Erechim, Quilombo, Paial, Ponte Serrada, Formosa do Sul e Xanxerê.

O coordenador regional oeste do Sebrae/SC, Enio Albérto Parmeggiani, observa que a produção de uva e vinho é de grande relevância para o desenvolvimento econômico regional. "O programa surgiu para aperfeiçoar os procedimentos utilizados no cultivo da uva e produção de vinho, implantar inovações e adequar as instalações, equipamentos e utensílios conforme as normas exigidas pelo Ministério da Agricultura".

A iniciativa busca resultados como a adequação do produto às exigências do mercado,  atendimento da legislação específica, atendimento de exigências de caráter ambiental e aumento da capacidade de produção, produtividade, vendas, percentual de faturamento, além da diferenciação do produto, redução de desperdícios, economia de energia, melhoria na  qualidade do produto, na segurança e saúde no trabalho, adequação das empresas para comercialização seguindo as exigências sanitárias, entre outros aspectos.       

O enólogo e consultor credenciado ao Sebrae/SC, Fabio Ecco, fala sobre os expressivos resultados nesses dois anos de projeto e menciona, entre os exemplos, o município de Paial, que em 2017 fez boa renovação com plantio com 2.500 mudas de uva bordô e cerca de 2.000 porta-enxertos. Em 2018 foram implantados 3 hectares de pomares com aproximadamente 7.500 plantas da variedade bordô. A videira começa a ser produtiva a partir do 3° ano de sua implantação.

O secretário de agricultura do município de Paial, Fábio Theobald, realça que a parceria entre Prefeitura e Sebrae/SC oportunizou atender 10 produtores locais. "Iniciamos o Sebraetec no início de 2017 em função da necessidade de uma assistência com trabalho especial de técnicos da área. O primeiro passo foi analisar os pomares juntamente com o enólogo, o que permitiu constatar que estavam bastante debilitados. Em seguida, foi feita avaliação de solo para verificar as necessidades para recuperação dos pomares", relata.

O trabalho prosseguiu com consultorias mensais. "No primeiro ano, a prioridade foi controlar doenças e pragas. Também havia variedades que precisavam ser substituídas em função da baixa qualidade e, com isso, foram feitas trocas de mudas, substituindo parreiras. No segundo ano os resultados começaram a aparecer. Os pomares ficaram mais bonitos, com novas variedades e o rendimento também vem aumentando. Ainda temos muito a fazer, mas podemos dizer que colhemos uvas com qualidade, tendo pomares recuperados, solos tratados e doenças controladas", enfatiza o secretário.  Isso foi possível em função da assistência técnica especializada que auxiliou nas mudanças.

O produtor Celso Ludwig é agricultor familiar e conta com uma propriedade de 25 hectares. Destas, sete hectares possuem pomares de uva, uma parte é destinada à produção de eucalipto e restante é formado por área de preservação ambiental. "Participamos do programa há dois anos. Em relação às melhorias temos o acompanhamento mensal do profissional credenciado que visita à propriedade para prestar consultorias e acompanhar a evolução das parreiras. Além disso, ele está sempre à disposição para esclarecer dúvidas conforme necessário por celular ou whatsApp", comenta o produtor ao mencionar que com frequência troca ideias e discute alternativas com o consultor. 

Sobre as melhorias, observa que vem sendo feito um planejamento melhor da produção, estudo dos programas fitossanitários mais adequados para cada momento da produção e do estágio da uva. "As melhorias caminham nesse sentido. Espero que com isso os custos reduzam e que caminhemos cada vez mais para uma produção sustentável com menos uso de fungicidas e de qualidade, não necessariamente mais qualidade", conclui o produtor que colheu na safra passada aproximadamente 30 toneladas de uva e produziu de 12 a 15 mil litros de vinho.


Fonte: Sebrae/SC














© Copyright 2019, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r