Boa noite!
28/07
 


Notícias

Voltar
Quinta-feira, 08 de junho de 2006 - 15h27m

Eventos > Festa

Rio Grande do Sul: receitas da Emater-Ascar fazem a 5ª Festa do Pinhão em Passa Sete



Passa Sete/RS

Entrevero, prato com salame, cebola, pimentão e pinhão, será uma das receitas preparadas pela Emater/RS-Ascar que estarão à venda na 5ª Festa do Pinhão, que Passa Sete realiza de 15 a 18 de junho. O visitante encontrará ainda lasanha e feijão com pinhão, além de complementos, como pastel e croquete de pinhão. O convite para saborear essas delícias foi feito nesta quinta-feira (08/06), ao presidente da Emater/RS, Ricardo Schwarz, que recepcionou o prefeito de Passa Sete, Bertino Rech, pela coordenadora do evento, Ana Cristina Böer, e pela rainha, Sheila Schley, e princesas Ana Paula Bernardy e Josiane Lopes.

Nesta semana, a extensionista do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, Marly Ferreira Todendy, ministrou treinamento para as 45 mulheres da Associação das Trabalhadoras Rurais de Passa Sete, responsáveis pela produção dos pratos a serem servidos na festa. “A Emater adotou o município”, resumiu o prefeito, ao relatar o envolvimento da Instituição no evento e em todas as atividades que promovem o desenvolvimento do meio rural local.

O entusiasmo na realização da quinta edição da festa é fermentado também pela excelente produtividade de pinhão que está sendo colhida neste ano. A média é de 320 pinhas por pinheiro, ou 320 quilos por árvore. “O pinhão é graúdo, granado, rechonchudo”, comenta a técnica da Emater/RS-Ascar. Para ressaltar ainda mais o resultado obtido, a extensionista lembra que uma pinha grande fornece, em média, cerca de 150 sementes de pinhão. O preço recebido pelos produtores tem alcançado R$ 1,30/R$ 1,50 o quilo, um pouco abaixo daquele obtido no início da colheita, no final de abril.

Com a araucária sendo a árvore símbolo do município, Passa Sete demonstra cuidados especiais com seu patrimônio. Para envolver ainda mais a comunidade, desde o ano passado desenvolve o projeto Grupo Ambiental Gralha Azul, que incentiva a população a preservar e multiplicar as sementes. A distribuição de mudas faz com que, a cada ano, todo estudante receba sete pinhas, assumindo o compromisso de plantá-las em sua residência ou na propriedade rural da família. “É um incentivo à preservação ambiental e à multiplicação das sementes”, elogiou Schwarz.



Fonte: Emater














© Copyright 2014, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r