Boa noite!
12/12
 

Notícias

Voltar
Quinta-feira, 17 de abril de 2008 - 15h55m

Turismo > Rural

PE: projeto valoriza turismo rural e incentiva cavalgadas no Estado



Gravatá/PE

Passear pela natureza e pela história do agreste pernambucano é a principal atração que o projeto Trilhas Eqüestres de Gravatá oferece a visitante e turistas. Mais novo destino turístico do estado, Gravatá fica a 85 quilômetros do Recife e recebe o projeto idealizado pela Federação de Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) com o apoio da secretaria Estadual de Turismo, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Pernambuco (Sebrae-PE), da Prefeitura Municipal, além da parceria de criadores e do setor turístico da região.

Segundo o presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) e da Comissão Nacional do Cavalo da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Pio Guerra, o roteiro das Trilhas Eqüestres de Gravatá busca valorizar o turismo rural em Pernambuco e incentivar a prática da cavalgada, em espaços de uma natureza rica e exuberante. "Delimitamos as áreas para a prática do turismo eqüestre, baseado em estudos técnicos e profissionais. Essa iniciativa é pioneira no Nordeste”, disse o presidente. Ele informou que a implantação do projeto foi custeada pelo Sebrae-PE e a Faepe foi responsável pela estruturação dos roteiros turísticos.

Ao todo são sete trilhas sinalizadas e preparadas para receber quem se aventurar nos trajetos, seja a cavalo, a pé ou de carro. O passeio é gratuito e conta com orientação de guias preparados. Para quem gosta de cavalgar, mas não possui cavalo, as Trilhas Eqüestres oferecem aluguel de animais, por cerca R$ 30 por pessoa. As trilhas podem ser percorridas entre uma e três horas, com paradas estratégicas de 15 minutos para descanso.

Gravatá é o primeiro município da região em concentração de haras, fazendas de criação e centros hípicos. A cidade também dispõe de uma bem estruturada rede hoteleira, gastronomia atrativa, além de dispor de um clima ameno, que atrai turistas de todos os cantos do País. O material de divulgação das Trilhas Eqüestres de Gravatá pode ser encontrado no Centro de Informações Turísticas do município, em hotéis, restaurantes, órgãos públicos ligados ao turismo e agências turísticas.

O diretor superintendente do Sebrae-PE, Murilo Roberto de Moraes Guerra, lembrou da importância da participação dos criadores e empresários do setor na consolidação do projeto das Trilhas de Gravatá. "A construção desse projeto vai estimular investimentos do setor privado e fomentar pequenos negócios, principalmente de selaria e curtumes", acrescentou. O Brasil é o 4° país do mundo na criação de cavalos e Pernambuco é o principal criador da raça Mangalarga Marchador.

O roteiro tem sete opções de trilhas: Montanha, Serra da Limeira, Estrada Velha de Chã Grande, Vale do Caruá, Trilha da Caroatá, da Bela Vista e do Rio Ipojuca. Na Trilha da Montanha, o turista encontrará atributos como belas paisagens, facilidade de cavalgar, durante o dia e à noite, e com um trajeto de 6 Km, um dos mais curtos. A duração do percurso é de 1h30. A trilha Montanha é ideal para os iniciantes na prática da cavalgadas. Uma ótima opção para aproveitar com a família e os amigos.

Na Trilha da Serra da Limeira, um mirante é uma das atrações, com vista impressionante da beleza do lugar. A cavalgada nesta trilha tem 23 Km, com duas paradas de 15 minutos. A duração é de 5h. A Trilha da Estrada Velha de Chã Grande apresenta aos desportistas eqüestres um longo trecho pelo Rio Ipojuca e uma bela vegetação nativa. Neste percurso, o cavaleiro tem a oportunidade de passar por haras e criatórios de cavalos de diferentes raças. São 3h30 de uma cavalgada de 17 Km.

Outra opção é a trilha do Vale do Caruá, considerada uma das mais tranqüilas. O roteiro tem duração de 1h30 e 7 Km de extensão. Na rota, é possível conhecer um grande açude, trechos de vegetação nativa, típica do Agreste e a casa do artesão com esculturas de cavalos, uma das expressões de arte popular local.

A quinta opção é a Trilha do Caroatá, uma das mais sinuosas e irregulares, com direito a precipícios e belas paisagens. São 18 Km, com duração de 5h e duas paradas de 15 minutos. Exige esforço físico, que pode ser compensado por atrações, como a olaria mais antiga de Gravatá e o centro de manejo de ovinos e caprinos, considerado o mais moderno do Estado, além da estrada velha entre Gravatá e Bezerros, sede de fazendas tradicionais do lugar.

Na Trilha da Bela Vista, a cavalgada é realizada em 2 horas com parada de 15 minutos para descanso. Já a Trilha do Rio Ipojuca, tem 20 Km e dura 4h com duas paradas de 15 minutos. Os dois percursos passam por belas paisagens, sedes de fazendas e pelo rio Ipojuca, com trecho em passagem molhada na trilha do rio.

Serviço:
Projeto Trilhas Eqüestres de Gravatá

Informações: Federação de Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) – (81) 3428-8600

Centro de Informações Turísticas de Gravatá – (81) 3563-9047

BLB Turismo – (81) 3533-8787/8791-0580

Haras Vale das Acácias – (81) 3533-1219/9933-1400

Haras Portal de Gravatá – (81) 3533-0288

Haras Céu Aberto – (81) 3244-3715


Fonte: CNA














© Copyright 2017, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r