Boa noite!
18/12
 

Notícias

Voltar
Segunda-feira, 15 de setembro de 2008 - 18h43m

Agroindústria > Agronegócio

PR: Klabin inaugura o Projeto de Expansão MA-1100



Reconhecida como fábrica ecológica, após ampliação a Unidade Monte Alegre passa a ser uma das 10 maiores fábricas integradas de papel e celulose do mundo.


Telêmaco Borba/PR

A Klabin, maior produtora, exportadora e recicladora de papéis do País, inaugura nesta segunda-feira, 15 de setembro, em Telêmaco Borba (PR), o Projeto de Expansão MA-1100, maior investimento de seus 109 anos de história e um dos mais importantes já feitos por uma empresa brasileira do setor de papel e celulose.

Com investimentos de R$ 2,2 bilhões, o Projeto eleva a capacidade da Unidade Monte Alegre (PR) de 700 mil toneladas de papéis por ano para 1,1 milhão de toneladas/ano e amplia a capacidade total da empresa de 1,6 milhão para 2 milhões de toneladas/ano de papéis para embalagens. Coloca também a unidade, atualmente a maior fábrica de papéis do Brasil, entre as dez maiores fábricas integradas de papel e celulose do mundo.

“Esta fábrica, que já faz parte da história do desenvolvimento do Brasil, mostra agora a face da moderna indústria do país, competitiva, orientada pela sustentabilidade, e demonstra ao mundo o potencial do setor de papel e celulose brasileiro”, afirma o presidente do Conselho de Administração da Klabin, Miguel Lafer. “Hoje vemos aqui o fruto da confiança e empreendedorismo do Conselho de Administração e Diretoria da empresa, e do talento e dedicação de todos os colaboradores e parceiros da Klabin”, observa.

Com a ampliação concluída, a Klabin passa a ser a sexta maior fabricante global de cartões de fibras virgens. “O investimento da Klabin em produção de papéis para embalagens, em especial de papelcartão, mostra que o Brasil pode ser um grande fornecedor mundial de papéis de alto valor agregado. É motivo de orgulho para nós que a Klabin esteja na ponta desse movimento, aliando tecnologia a processos sustentáveis”, diz o diretor geral da empresa, Reinoldo Poernbacher.

A nova fábrica permite à Klabin abrir mercados de grande potencial de demanda por cartões para embalagens. Os produtos da Klabin têm grande aceitação nos Estados Unidos, países da Europa, além de China e Cingapura, cujos mercados de consumo vêm movimentando o setor de embalagens, com crescimento acelerado e busca por produtos comprovadamente sustentáveis. Com a conclusão do Projeto, a Klabin, que é a maior exportadora de papéis do Brasil, com embarques para mais de 50 países, pretende elevar a participação das exportações de 27% para 35% na sua receita líquida.

Os cartões da Klabin são considerados inovadores graças à associação das fibras longas (originadas de pínus) e curtas (de eucalipto), que reúne as melhores qualidades de ambas – resistência e qualidade de impressão –, além de possuírem o selo de sustentabilidade do FSC.

A nova Máquina de Papel nº. 9, a MP9, considerada a mais moderna do mundo para a produção de papelcartão, é o ponto central do Projeto MA-1100. “Desde 1996, não se instalava uma máquina deste porte no mundo para a produção de papelcartão de fibras virgens”, afirma Francisco Razzolini, diretor do Projeto de Expansão MA-1100. A MP9 foi instalada num prazo recorde de 14 meses e 20 dias. O projeto consistiu ainda na construção de uma nova linha de preparo de madeira, uma nova planta de produção de polpa de fibra de eucalipto pelo processo CTMP (Chemi-Thermo Mechanical Pulp), uma Caldeira a Biomassa, uma nova Caldeira de Recuperação e um Turbogerador, que aumentam o uso de energias renováveis e a auto-suficiência energética da fábrica para cerca de 70%.

Foi feita também a modernização de um dos digestores, onde é feito o cozimento da madeira para obtenção da celulose, e da área de Branqueamento e foi construída uma nova Cozinha Couchê, para preparação das tintas de revestimento do papelcartão. Na área de Acabamento e Expedição, foram instaladas novas cortadeiras, sistemas de embalagens e armazenagem. Na área de recuperação de subprodutos, destacam-se ainda o novo Forno de Cal, o aumento de capacidade das plantas de evaporação e de caustificação. A Estação de Tratamento de Efluentes da fábrica foi duplicada e um inédito sistema de ultrafiltração de efluentes foi instalado.

“Fizemos aqui mais do que uma expansão para aumento da capacidade produtiva; foram realizadas atualizações tecnológicas que já são referência mundial no setor de papel e celulose”, destaca o diretor de operações da Klabin, Paulo Petterle.


Fonte: Assessoria de Comunicação














© Copyright 2018, Via Informação - Todos os direitos reservados
Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a citação da fonte.
Site desenvolvido por Grandes Idéias

Skype: paginarural

E-mail: paginarural@paginarural.com.br

h t t p : / / w w w . p a g i n a r u r a l . c o m . b r